terça-feira, 29 de março de 2011

Auspicioso

Numas dessas minhas noites de insônia resolvi me observar no espelho. Aí, quer saber? Bom, vou falar de qualquer jeito, mermo que tu não queira. Aí, tô linda. Acho que  nunca fui tão bonita. Estou no auge da minha beleza.

Bom, essa é a notícia boa. A ruim é que provavelmente é ladeira abaixo daqui pra frente. Ai, ai.

Não, não! Sejamos otimistas (e não me venha com merreca de otimismo, vulgo consolo, do tipo que toda idade tem sua beleza). Tô falando de ser otimista meeesmo (esqueçamos momentaneamente que o otimista é apenas um cara mal informado). Quando fiz 30 anos concluí que tava no ápice da minha beleza física. Se agora, aos 40, concluo a mesma coisa.... então posso esperar ter novamente esta epifania aos 50 e aos 60! Ó, quero nem saber, sei que sou é linda. É isso aí, a vida é bela e eu sou linda!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Como diria Zeca Baleiro

A vida é doce, mas viver tá de amargar...

Triiiiste

Ando triste, muito triste. Choro ou tenho vontade de chorar quase todos os dias. Ontem foi um dia péssimo, triste, triste. À noite fui comer pastel no Adão com a Lôra e a vida melhorou, mas não durou muito. Antes de dormir me aborreci e choreeeei. Não contente, tive uma crise de ansiedade com direito a taquicardia. Só dormi porque tomei uma bola.

Hoje estive triste o dia todo. Só durante a aula de yoga consegui esquecer um pouco os problemas. Do trabalho fui para a dentista e senti dor. Depois fui pra outra consulta e senti mais dor. Percebi que tava sem celular e fiquei tensa porque precisava fazer uma ligação. Pra piorar, meu pé direito tá doendo horrores e tive que andar um pedação, mesmo meio manca. Mais dor. Não bastava a dor da alma, tinha que sentir dor física logo hoje? Cheguei em casa  e meu telefone fixo estava maluco. Fiquei tensa e a barriga dolorida das injeções começou a doer mais ainda. No momento ostento dor de cabeça e de estômago. O pé e a barriga estão apenas doloridos.

Conclusão: tô na merda mermo.

Chega, agora vou tomar banho e chorar um pouco.

Panqueca da cabeça

Ontem esqueci de trancar a porta de casa quando saí pra trabalhar. Pior, deixei a chave na fechadura, sem girar.
Hoje esqueci o celular no trabalho, plugado no carregador. Será que amanhã esqueço meu nome?

segunda-feira, 21 de março de 2011

Marie

A fofa e carinhosa Marie foi pra casa sábado à tarde. Espero que fique bem.

domingo, 20 de março de 2011

sexta-feira, 18 de março de 2011

A vida anda difícil

Acho que não estou dando conta. Sei lá, sabe?

Confissão

Chupei um chicabon.

Estátua de sal

Hoje de manhã no ônibus que tomei para a repartição havia uma moça portentosa de shortinho jeans com bolsinhos aparecendo. Detalhe: os mesmos eram trabalhados no paetê, em listras brancas e pretas.

Nem sei como não virei estátua de sal.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Fuja!

Eis que dia desses me deparo com uma conhecida trajando... sim! Sim, amigos, o inominável aconteceu! a moça saiu de casa ostentando indumentária de cadimia, incluindo o meião do capeta. Se ia ou vinha do fitness club não interessa ou justifica, pois nem lá o traje supracitado é perdoável. Mas, e agora? Ela não é assim minha amiga, amiga... mas é conhecida. Tá, ela nunca primou pelo bom gosto, muito pelo contrário, mas o meião me pegou de jeito, me surpreendeu, eu não tava preparada para ter que interagir com uma portadora de meião. Como agir? Tratei de cumprimentar a moça olhando direto e fixamente nos olhos, elogiei o cabelo e saí correndo o mais rápido possível. Minha estratégia nestas situações é sempre olhar bem nos olhos e elogiar a pele ou o cabelo, antes de sair correndo o mais rápido possível.

Sobre shorts e meiões

Lembrei disto ao ler um post de um amigo no Facebook.

André Kano: meninas, mini-short com forro dos bolsinhos da frente aparecendo pra fora não é legal, assim como meião até o joelho em cima da calça pra ir à academia. Juro, não é legal mesmo.

Pois é, eu poderia dizer apenas que sempre me intrigou por que caralhos alguém pode achar legal sair por aí com aquela merda de meião medonho esticado. Poderia, mas não estaria sendo sincera. A verdade é que sempre me sinto ofendida quando vejo uma mulher com aquela merda. O diabo do shortinho com bolso aparecendo sim, de tão feio/bizarro me hipnotiza e intriga. O meião... o meião esticado ofende.

Confissão

Sinto muita vergonha alheia, chega a doer. É comum assistir televisão sem som, porque tenho vergonha das falas idiotas, mas me distraio/divirto com a imagens. Mas o que dói mesmo é quando a vergonha alheia é proporcionada por pessoas do meu convívio.

Ausente

Liguei para O Orientador a fim de avisar que, em virtude da minha saúde debilitada, cabularei a primeira aula.

- E eu  já conheço o prólogo, né?
- Tá bom, mas semana que vem estarei aqui com a vara de marmelo, ai de vc se chegar atrasada!

É o meu Orientador!

Acabou o verão...

Domingo começa o outono. Este foi o verão mais chocho dos últimos 10 anos. Tudo bem, dias melhores virão.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Informe felino

Marrom foi adotado pela Mônica, que tem outros gatinhos FeLV. Agora ele tem um lar e amiguinhos pra brincar. Chorei horrores de saudade, mas foi melhor pra ele. Soube que tá comendo bem e até engordou. Semana que vem vou visitar.

Até Betania, quinta passada, comentou "o gatinho faz falta, né?". Faz.

***

Como sou impossível, já temos nova hóspede felina. Marie, uma sialata pequenucha que ta tava com piometra e precisava de hospedagem para se recuperar da cirurgia. Chegou ontem e fica até sábado. Linda, meiga, molinha e levada. Adora carinho humano, mas gosta mais ainda de se entocar atrás da geladeira. Estou sem câmera, mas vou tentar fazer foto.

Dor de cabeça, teu nome é Roberta

Oftalmologista

Recebi alta. Adeus conjuntivite.

Yoga

Voltei hoje. Tava com saudade.

Inacreditável

Nem lembro a última vez que ouvi Zeca Baleiro, mas com certeza foi antes do carnaval.

Convalescente

Hoje fui à repartição e me arrependi. Tava com dor de cabeça e o corpo moído, mas achei que tava um pouco melhor. Humpf. Tive que pedir pra sair e vir embora. Tão datado esse negócio de virose, né?

Até sangrar

Em casa, ouvindo Áurea Martins.

Já viram a matéria da Record?

A entrevista foi feita no dia 30 de janeiro, no Chope dos Leitores



Acabei de ver. Sabe, vou contar um segredo. Não gosto de me ver na TV e nunca tenho coragem de ver minhas entrevistas. Adoro falar, mas não suporto ver depois. Sei lá, o mundo é estranho e não é errado ser assim, né?

Não tem preço

Dormir feliz e acordar algumas horas depois pra fazer xixi, pegar o celular pra ver as horas, ler um SMS e azedar não tem preço. Agora estou triste, irritada, com azia e dor de estômago. Que merda.

terça-feira, 15 de março de 2011

O mundo é estranho

Acredita que apesar da chuva, da dor no corpo, na falta de grana e das minhas celulites estou feliz pra caralho? Acontece, né?

Dodói

Não fui trabalhar hoje, estou dodói. Dor de cabeça dos infernos, piriri e dor no corpo. Passei o dia deitada dormitando e agora levantei com todo o tédio do mundo.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Confissão do dia

Estou com uma dor de cabeça do caralho, do capeta, filha da puta, sem solução, de fuder e enlouquecer. Sabe o que é pior? Meu nome é dor de cabeça desde sexta-feira.

Metas pós-carnaval

Resoluções de Ano Novo

I. Metas
Dar cabo das dívidas
Organizar minimamente minhas finanças
Resolver as questões que estou trabalhando na terapia
Aprender a nadar e a andar de bicicleta

II. Aspirações
Entrar para o doutorado
Viajar mais (pessoas financeiramente falidas não viajam)
Comprar mais livros
Estudar mais
Dormir mais
Emagrecer 5kg e estabilizar meu peso
Ficar cada dia mais linda
Fazer depilação a laser na perna inteira
Voltar a estudar francês
Beijar moito
Ser feliz pra caralho

III. Ficção científica
Juntar dinheiro
Arrumar os armários e manté-los impecáveis

Metas revistas

Agora que passou meu aniversário e o carnaval, estou revendo minha lista de metas 2011. Serei parcimoniosa, vou segurar a cachorrinha da ambição e  (tentar) dar um passo de cada vez.

Feliz ano novo

Agora que 2011 começou, nesta primeira segunda-feira supostamente útil, inauguro meu primeiro mau-humor-com-dor-de-cabeça-de-fuder-o-juízo deste ano.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Tristezinha pós-carnaval

Hoje acordei gripada, com a garganta inflamada, chatinha e carente. Acho que é saudade do carnaval.

Eu sou chata

E não é errado ser assim.

quarta-feira, 9 de março de 2011

segunda-feira, 7 de março de 2011

Terça-feira gorda

Amanhã começo no Quizomba, aqui na Lapa de manhã, e termino no Cacique de Ramos, à noite na Rio Branco. Ainda não decidi qual bloco vou abrilhantar no meio do dia.

Cansei

Eu sei que o mundo é estranho, mas às vezes cansa.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Chato

Tô chateada.

Podia ser pior

Vou pingar um colírio por 5 dias de 6 em 6 horas. A médica disse que estou liberada para "pular o carnaval", desde que pingue lubrificante ocular algumas vezes por dia. A possibilidade de contagio não foi abordada, portanto não vou me preocupar.

Contaminada

Fui ao oftalmologista ontem e foi confirmado. Estou com conjuntivite. Ninguém merece.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Merda

Tô arrotando melão até agora.

terça-feira, 1 de março de 2011

Consulta

Alguém tem um angiologista e um cardiologista que aceitem Unimed pra me indicar?
Preferência por Centro, Copacabana ou Tijuca. Não vou a médico na Barra nem fodendo.

Mau humor do cão

Não me olha porque tô mordendo.

E sabe do que mais?

Eu nem gosto muito de melão...

Ou não

Pensando bem, eu sempre faço o que é preciso. Se algum dia for preciso descascarei novamente outro meio melão no cu da madrugada para ser feliz. Pago meu macarrão e descasco meu 1/2 melão podrito. Meu nome é Roberta Carvalho.

Como diria Scarlet O'Hara

Juro pela terra vermelha de Tara nunca mais descascar meio melão semipodre no meio da madrugada.

O mundo é estranho

Cheguei há pouco de um bloco, tomei banho, comi um miojo e descasquei meio melão que jazia na geladeira há mais de uma semana. Depois de tanto tempo esperando, cerca de 1/3 da fruta foi pro lixo. Talvez parece algo besta, mas para mim significou muito descascar meio melão semipodre às 2h da madrugada. Foi um rito de passagem, sabe?