quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Pós-lelé

Quarta-feira levantei, tomei banho e me arrumei como se fosse pro trabalho. Minha cabeça doía do lado direito, mas não era dor de cabeça, era cabeça dolorida, sabe a diferença? E doía por dentro. Ainda dói. Pensei um pouco e percebi que tava confusa, não lembrava direito das coisas. Resolvi não ir trabalhar e ir ao médico. Liguei pro meu chefe e rumei pro Hospital Espanhol, ou sei lá o nome. Aquele ali na Riachuelo, perto do O Dia. Minha neurologista tá de férias.

No caminho, tinha a sensação de que encontrava muitos conhecidos. Na sala de espera, uma moça me parecia muito familiar. A recepcionista me chamou pra assinar a ficha e quando voltei a moça me olhou "Roberta?"
- Sim.
- Roberta Carvalho?
- Sim!
- Você namorou Fulano?
- Sim!
- Eu era amiga do Beltrano, amigo dele. Sou a Cicrana. Lembro de vc de um encontro no Plebeu, mas eu já lia seu blog antes.
- Eu só lembro de um encontro no Lamas, mas posso ter ido a um no Plebeu tb.

Ela me conhecia de encontros de uma lista muito animada que meu ex fazia parte. Lembro de ter ido a alguns chopes com ele. Ela também morava no perímetro e estava com probleminhas de saúde. Foi bom ter encontrado uma "conhecida" pra distrair a espera. Ela tava acompanhada de um senhor muito simpático também, que ficou conversando com a gente.

Depois de esperar um século, fui atendida por uma médica simpática, mas que falava "uã", em vez de "uma". Não, não era fanha. Era.... pois é. Apesar de lelé, me controlei pra não dizer "repete comigo u-m-a, uma!". Raiva de gente que fala errado. Se não sabe falar "uma" como vai saber diagnosticar meu problema? Enfim.

Pressão arterial um pouco acima da minha média, mas ainda assim normal. Me mandaram pra tomografia. Não, nem fodendo vou ficar esperando quatro horas pra estar em jejum, não autorizo a administração de constraste e não, não vou tirar o piercing. Não fode mais do que já tô fodida.

Na volta, minha nova velha amiga já tinha ido, espero que tenha ficado bem. Fui à banca de jornal e comprei uma revista Criativa. Li inteira. Tédio. Bebi água e fiz xixi algumas vezes. Finalmente me chamaram. Tudo normal. Bom pq não tenho nada grave, ruim pq ninguém sabe o que eu tive. A médica me receitou rivotril, pra eu dormir melhor.

6 comentários:

Maria de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carrie, a Estranha disse...

Eu conheço essa dor. PArece q é o cérebro doendo. Eu tive esses dias.

Ana disse...

Roberta...Rivotril pra dormir?
Acho que amanhã vou fazer uma coisa que só fiz uma vez: vou te ligar!

Marca uma ressonância, isso tá tri estranho!

Luciana disse...

Minha mae toma Rivotril tb! E mais alguns outros remedios tb! Ela quase nao sai da cama! :s

Maria de Oliveira disse...

Ai! Já tentei comentar três vezes, mas o blogger engoliu todas elas. Era só pra dizer que sim, estou bem, desejar feliz aniversário atrasado, e esclarecer que o senhor simpático é meu pai, que aceitou a roubada de me acompanhar ao médico. Ele é realmente um fofo. Espero que vc tb esteja bem, e que tenha aproveitado o carnaval. bjs!

Ana Cristina Quevedo disse...

Se eu fosse voce, não tomava essa p****, meu irmão toma pra depressão severa e é sinistro.
Po, não bastava um lexonatnzinho, um valiunzinho (sim, eu conheço vários narcolépticos e afins :)...

Melhoras...

Beijo