sexta-feira, 13 de março de 2009

Das repartições

Completei 8 meses de repartição este mês e percebi que já não dói tanto. Não sei se acostumei ou se é a perspectiva de passar a vir de carro que me anima, mas o negócio é que banalizei. Já não reparo na sordidez das instalações, na desgraça do trajeto, na indignidade das calçadas onde preciso pisar para alcançar meu prédio. Tenho estado bem-humorada e chego no trabalho dando sincero bom-dia (quando não é um bom dia eu digo apenas "olá todos"). Às vezes, até sorrio.

Claro, quando acordo todos os dias penso "que merda, preciso dormir mais, não vou trabalhar hoje", mas levanto cinco minutos depois maldizendo a humanidade. Ainda não fiquei idiota o suficiente pra achar normal acordar cedo. Mas ao longo da manhã, depois do meu café forte e do banho demorado, eu melhoro. Também comprei óculos escuros imensos e tenho me arrumado mais e usado perfume pra vir trabalhar, daí me sinto menos desgraçada.

Como nada é tão simples, se antes eu dizia que odiava chegar aqui, mas quando entrava na minha sala a vida era bela, agora que já não odeio tanto chegar aqui... comecei a perceber a merda dentro da sala também. Mas tudo bem, daqui a pouco eu banalizo também. Quem sabe um dia eu até passo a gostar. Quem sabe um dia ao me perguntarem se gosto do meu trabalho eu não vou saber o que dizer e vou responder "não tenho opinião formada". Talvez, seja um dia mais feliz. Talvez seja apenas mais idiota.

Um comentário:

Clarisse disse...

Nossa, eu ouvi você dizendo "olá a todos". Muito Roberta Carvalho...