quarta-feira, 4 de março de 2009

Pouca sorte

Segunda-feira ia ao cinema com Ana Paula. Peguei minha amiga na repartição e rumamos pro Odeon. Na bilheteria fomos informadas que o ar condicionado tava quebrado. Tá de sacanagem, né?

Fomos tomar um chope num árade do centro, com alguns acepipes e amigos cálegas de repartição de Ana.


Terça-feira ia ao teatro. Passei na repartição de Mãe Camila e de lá rumamos pro Shopping da Gávea, onde encontramos IS e o leitor Victor Hugo. Depois juntou-se ao grupo minha nova amiga Gabi, com seu namorado. Tínhamos sido convidados para o ensaio geral do musical Avenida Q, às 19h. Humpf. Às 20h30 eu desisti, vencida pelo calor do capeta que fazia no shópi. Já estávamos ficando irritadiças e implicantes, não rolava esperar mais. Apesar da gentileza das assessoras, ardeu.

Quando távamos na porta do shópi, liga V.H. dizendo pra voltarmos que ia começar. Ahã, já tô indo, mas não sai do lugar enquanto eu não chegar. Como Mãe Camila estava de dieta, parti com IS para um rodízio de pizza, pra encher o cu de calorias e ser feliz. Muitas fatias e alguns chopes depois, em um ar condicionado que funcionava, a vida voltou a ser bela.


Isso tudo porque, em nível de mulher falida, fiz um pacto com Mãe Camila e Ana Paula de não recusarmos convites e, se possível, partilhá-los entre nós. Deu no que deu. Melhor eu escolher meu programa e pagar por ele.

Conclusão I: Avenida Q de cu é rola.
Conclusão II: Esse negócio de digrátis nunca dá certo. Pobre é uma merda.

2 comentários:

guetoblaster disse...

eu vou em varios di gratis. tudo bacana ! te convido pro proximo !

Roberta disse...

Convida, pq os meus quase sempre dão merda.