segunda-feira, 18 de maio de 2009

Ah, se eu fosse marinheiro...

Meu amor me deixou
Levou minha identidade
Não sei mais bem onde estou
Nem onde há realidade...

Ah, se eu fosse marinheiro
Era eu quem tinha partido
Mas meu coração ligeiro
Não se teria partido...

Ou se partisse colava
Com cola de maresia
Eu amava e desamava
Sem peso e com poesia...

Ah, se eu fosse marinheiro
Seria dôce meu lar
Não só o Rio de Janeiro
A imensidão e o mar...

Leste, Oeste, Norte, Sul
Onde o homem se situa
Quando o sol sobre o azul
Ou quando no mar há a lua...

Não buscaria conforto
Nem juntaria dinheiro
Um amor em cada porto
Ah, se eu fosse marinheiro
Não pensaria em dinheiro
Um amor em cada porto
Ah! se eu fosse marinheiro...

3 comentários:

Anônimo disse...

Já tá até cantando!
Tá "ótema" messssmo!
Seja feliz!
Você merece!
Durma bem, beijinhos...

Eugenia disse...

ai, passei a semana cantando essa música, só pq ela tá sempre aqui.

Roberta disse...

Anônimo, ouço e canto esta música quase todos os dias.

Eugenia, eu vivo cantando mentalmente também.