sexta-feira, 31 de julho de 2009

Terminei

Acabei de ler e aprovar o texto pro livro do HTP. Faltam as inéditas a serem incluídas, ainda tô redigindo, mas precisei parar pra aprovar essa parte. Li mais de 106 páginas, hoje, agora, quase em levantar a bunda da cadeira: eu escrevo bem pra caralho, hein?

Falando sério, algumas histórias eu já nem lembrava mais, tive que fazer um esforço pra recordar quem tinha sido o palhaço. Outras não lembrei mesmo. Foi bom primeiro pra mostrar como tudo passa, até uva passa. Na hora vc chora, mas anos depois nem lembra do ocorrido. E segundo porque nisso pipocaram várias que eu já tinha esquecido sem nunca ter escrito. Rá!

Foi também um exercício. Como as histórias são quase as mesmas e se resumem a "não precisava", né? Acho que Narinha tem razão, tô ficando frouxa. Lembrei de comportamentos circenses que hoje em dia eu faço vista grossa, mas que há uns quatro anos renderiam posts inflamados. Foi engraçado reconhecer as atitudes dos meus palhacinhos atuais nas histórias antigas.

É, homem é tudo palhaço mesmo.

4 comentários:

Eugenia disse...

que bacana, amiga...
escrever esse livro tá sendo um baita processo interior, né...
qdo leio coisas antigas q escrevi tb penso nisso.
como as coisas passam, mudam, e a gente muda tb.
isso mostra q evoluímos, ficamos mais pacientes (pra outras coisas ficamos mais impacientes, por outro lado).
só uma coisa ñ muda... homem é tudo palhaço. hahahahaha!
besitos!

guetoblaster disse...

que bom fico feliz que estajemos chegando ao final da gestação do nosso filho ! não vejo a hora de segura-lo me minhas mãos

Morango sem chantilly disse...

Eu quero ler tudinho! Tão orgulhosa da minha amigucha de Manguinhos.

Fernanda disse...

e qdo será o lançamento? eu quero ir! até vou contratar uma babá pra ficar cas quiança em casa!