sábado, 15 de agosto de 2009

Mas quem disse que eu te esqueço...

Tristeza rolou nos meus olhos do jeito que eu não queria
E manchou meu coração, que tamanha covardia
Afivelaram meu peito pra eu deixar de te amar
Acinzentaram minh'alma, mas não cegaram o olhar
Saudade amor, que saudade
Que me vira pelo avesso, e revira meu avesso
Puseram uma faca no meu peito
Mas quem disse que eu te esqueço
Mas quem disse que eu mereço

7 comentários:

Cris - São Paulo disse...

Maaasss tudo passa... tudo passaráááá...
como diria o "filósofo" Nelson Ned... rs rs rs
Abraço de amiga!!!

Helga disse...

"E qualquer desatenção, faça não. Pode ser a gota d'água."

Roberta disse...

Cris, sempre passa, a gente sabe, mas às vezes cansa esperar passar.

Helga, nem é o caso, já transbordou há muito tempo.

Carol Pimentel disse...

Vamos ouvir esse sambinha e outros mais na próxima sexta no ensaio dos Escravos da Mauá ?? bjocas

Roberta disse...

Carol, vamos sim! Me lembra qndo for rolar. Escuta, te mandei um e-mail mas a senhorita não respondeu!
Beijos

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Eu só não chorei, pq estou lendo da faculdade e tenho que me controlar, mas estou na mesma situação.

Letícia disse...

Eu entendo, eu entendo!!! Tô bem cansada de esperar passar...