quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O aparelho

Segunda-feira, dia 19, é dia de apertar o aparelho, a última vez que fiz isso foi no dia 24 de setembro. Estou com um bréquete solto desde Buenos Aires. Sim, desde a viagem. Sim, já retornei há mais de 10 dias. O negócio é que a ortodontista tava de férias na Itália.

Minha dentista me atendeu pra quebrar o galho logo que voltei, mas como ela não intimidade com os bréquetes, soltou de novo em dois dias.

Foi num almoço com Pedro e O Orientador que senti o bréquete ir pro caralho, mas tive certeza disso ao me atracar com um bifão de chorizo no almoço em La Boca. O bréquete virou ao contrário. Desde então, há mais de 15 dias estou com o cacete do bréquete solto. Ele anda no arame do aparelho e roda ao contrário quando como. Desde então, estou com a boca toda cortada por dentro, pelo cacete do bréquete que gira no fio.

Tudo bem, segunda termina essa provação. Eu perseverei e sobrevivi. A vida é bela, mesmo com a boca esmerilhada.

4 comentários:

Helga disse...

Já soltei um bréquete mordendo um pirulito. ELe teria ficado virado, mas uma guria do colégio virou ele de novo pra dentro e só lembrei disso de novo quando a dentista tirou o metalzinho da boca.

Mas então, tu deveria era ter cortado a borrachinha e soltado esse bréquete aí ficando desdentada (mas não com a boa cortada pelo menos).

Roberta disse...

Helga, sem o arame e as borrachas, os bréquetes cortam a boca tb.

Helga disse...

Não, fulô. Corta a borrachinha do brequete solto e tira o brequete e guarda até a próxima consulta, aí ele não fica dando voltas ou cortando a boca.

L. disse...

Caramba... eu uso aparelho há 4 anos e nunca tive um bréquete solto.
Sabe o que eu acho? Que meus dentes estão tão sem esmalte que o bréquete colou e não sai mais!
rsrs
Um beijo,
L.