domingo, 7 de março de 2010

Felinos

Almocei na casa da minha mãe hoje. Na verdade, acabei chegando lá quase 5h da tarde. A preguiça estava poderosa. Queria mesmo era ficar deitada olhando para o teto ou sentar em algum bar e pedir uma caipirinha. Tudo bem, precisava mesmo ir.

Pouco depois das 19h chegou amiga Mila, minha personal veterinária. Olha, vou te dizer, a Mila é maravilhosa. Em pleno domingo de preguiça, saiu de Niterói, se despencou para o Grajau para vacinar meus gatos. E não é negócio de 2 ou 3 gatinhos não. Hoje foram 15. A pobre saiu de lá fatiada pelas unhas dos bichanos e com um mordida na mão. Acha pouco? Ainda me trouxe em casa antes de voltar pra Nikiti. Mas quer saber quem é gente boa merrrmo? Namolito! Namolito fez o frete dela, preparou as vacinas e ainda aturou minha mãe maluca enquanto a gente tocaiava a gataiada. Eu fiquei com pena, mas fazer o que? Minha mãe adora quando aparece um desavisado pra alugar. É dura a vida de namorado de veterinária gateira.

Eu queria trazer dois gatinhos pra casa. Ia pegar a Triquinha e o Ruivinho pra passarem uns dias comigo. São dois bebês deliciosos que estão com adoções engatilhadas. O negócio é que o Ruivinho tá meio caidinho, tá magrinho, não tá desenvolvendo. A irmã trica já tá quase com o dobro do tamanho dele. Daí como não quis separar os dois... não veio nenhum. Acho que por isso que tô meio chatinha, fiquei triste e tô com saudade deles. Tava crente que ia dormir com dois gatinhos peludos ronronando na minha cama. Saudade de ter felinos em casa. É difícil ser feliz sem gatos.

Como disse Chefinho certa vez, pra ser feliz a gente só precisa de amigos e um gato. Na verdade, isso é o que importa. Tô precisando de um felino em casa. Eles iam ficar de hóspedes, mas já era uma alegria peluda na minha vida.

7 comentários:

Palhaço 2010 disse...

Para de reclamar.
Eu sei que sempre tem gato aparecendo aí.

Dona Mila disse...

Gato é tudo de bom! Mas você tinha que ver a cara dos meus quando eu cheguei em casa com cheiro de outros gatos. Quase comeram minha calça.

E Namolito é palhaço, é sem noção, mas é um amor, né? Ô, homem paciente...

Dona Mila disse...

Ah, to pensando aqui num tratamento alternativo pros gatos resfriados. Vou dar uma estudada e depois falo contigo.

Roberta disse...

Palhaço 2010, é que eu sou chata, eu reclamo. E gato humano não faz feliz como gato felino.

Dona Mila, com todo respeito, eu amo Namolito por ele ser um namorado tão fofo pra vc. Melhor: amo vcs dois juntos, já são meu casal favorito!

Eba, a gente tem descobrir um jeito pro resfriado felino. Não posso doar gatos com nariz escorrendo. :)

Beijos, querida!

Ana disse...

Olha, Targifor deu jeito na Nina.
Mas convém confirmar.

beijos

Marcelo disse...

Ah, Roberta... obrigado! :)

Não foi esforço nenhum! :D

Rui disse...

Saudade do meu preto Satanas....o predio que me mudei tinha uma sindica pau no c.. que não aceitava gatos, tive que doar ele, meu persa/siames..