quinta-feira, 4 de março de 2010

Meus fãs

Certa sexta-feira do pré-carnaval desencontrei de uma companhia masculina em um bloco. Cansada de levar beliscões, fui pra Lapa tomar uma cervejota na Casa da Cachaça enquanto pensava no que fazer da vida. Tô no celular com uma amiga quando um ser bizarro - um negão acima do peso, ligeiramente passado na idade e esteticamente esquivocado - pede pra sentar na minha mesa. Fiz que sim com a cabeça e continuei o papo no telefone. O bruto sentou e desandou a falar sei lá o que, ignorei. Nisso, vejo minha companhia masculina extravisada passar pela Mem de Sá com cara de companhia masculina extraviada. Chamei pelo nome, na terceira vez ele ouviu, já ia passando direto. Veio e sentou comigo, com a mesma cara de companhia masculina extraviada.

Enquanto avisava à minha interlocutora que ia desligar, ouvi parte de um diálogo non sense, onde o negão trololó explicava ao moço extraviado que "pô, gostei da mulher, mas ela não largou o telefone! Daí você passou e ela chamou "Fulano, Fulano". Gostei da muher, mas ela chamou "Fulano". Fica aí Fulano". Dito isso, levantou e foi.

Sim, o mundo é estranho e eu já tinha até esquecido o episódio. Daí que ontem passei no supermercado na volta da repartição para comprar material de limpeza, pois hoje era dia de faxineira. Tô chegando em casa, meio puta carregando a tranqueira na chuva qndo alguém tenta pegar as sacolas da minha mão. Tomei um susto. Adivinhem? Sim, era o negão trololó!

- Deixa eu te ajudar! Deixa eu te ajudar!
- Não!
- Deixa eu ajudar, deixa eu levar as sacolas!
- Não, não precisa!

Tive que segurar firme as sacolas que ele tentava tomar da minha mão. Ele caiu na gargalhada e foi embora. Deve ser meu vizinho. Só me faltava essa agora.

9 comentários:

guetoblaster disse...

deve ser assalto !

Carla disse...

Oi, Roberta! Que medo! Mundo estranho...
Já aconteceu +- isso comigo na fila do mercado. Eu estava sem cestinha tentando me equilibrar pra segurar um vinho, vários queijos ralados e uma lata de tomate. A senhora - trololó, óbvio - na minha frente cismou que estarmos na mesma fila a habilitava a ser minha nova melhor amiga. Ainda soltou: "hj o macarrão tá garantido, né? Tá te incomodando segurar isso aí? Deixa que eu seguro". E sem me dar chance de aceitar ou recusar, foi agarrando as minhas coisas. Tive que fazer força pra criatura soltar minhas compras! É mole?! Povinho intrometido... Prefiro passar por antipática a dar trela pra essa turma... (óculos escuros e mp3s são um belo esconderijo)

Roberta disse...

Gueto, ele queria meu Veja Limpeza Pesada Cloro, o favorito das faxineiras?

Carla, como sempre digo, o mundo é estranho. ;)

guetoblaster disse...

queria é a lata de salsicha

Helga disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahahahahh

EURI!!

Carmen disse...

Kkkkkkkkkkk, tá vendo??? solteira pq quer...rsrsrsrs, pelo menos o moçoilo tem ousadia, kkkkkkk

Roberta disse...

Gueto, ia se dar mal, que não como salsicha em lata. kkkk

Helga, leva pra vc.

Carmen, sim, pretendentes esquisitos não faltam. kkkk

guetoblaster disse...

blogstar isperta tira a salsicha da lata antes !

Helga disse...

Ate tentaria, mas parece que o coracao dele ja ta tomado. ;) hihihih