quinta-feira, 25 de março de 2010

A vida é bela

Deixamos uns breguetes baixando aqui e saímos. Vinícius foi pra casa e eu fui visitar A Loirinha, que está dodói. Acabei com as cervejas da geladeira e a sopa de convalescente dela. Sou ótima amiga, afinal as cervejas ela não podia beber mesmo. Ficamos deitadas falando da vida, das nossas mães e ex-sogras, para concluirmos mais uma vez que, se a melhor coisa de namorar é (supostamente) ter sexo à vontade, a melhor coisa de ser solteira é não ter sogra. Falamos dos nossos homens, atuais e ex. De como são fofos, cada um com sua esquisitice. Um é bom porque é biruta, o outro porque é trololó. Um porque pertence ao nosso universo cognitivo e o outro porque é crédulo. Um nos encanta porque é intiligente e o outro porque é burrinho. Uma delícia. Mais uma vez concluímos que adoramos homens e é muito difícil escolher um só. Amamos todos. Pena que deem tanto defeito. Daí veio a conclusão suprema da noite, que se subdivide em duas: precisamos renovar nosso plantel de peguetes e frequentar outros ambientes. Além disso, pra melhorar a performance dos brutos, vamos preparar um curso de capacitação masculina. Palhacinhos, tremei!

6 comentários:

rui disse...

Concurso aceita aulas via satelite ou via net mesmo???Ou só pode ser presencial?

guetoblaster disse...

por terra por ar por mar ou via embratel ? to nessa !

Roberta disse...

Vai ser EAD!

rui disse...

Ahh que bom!!!
você vai ministrar todas as disciplinas??

Morango sem chantilly disse...

Delícia esse post tão bem escrito... Saudades de você e da loirinha...

Roberta disse...

Rui, vou dividir com A Loirinha.

Morango, saudades da gangue. Cara, tenho até vontade de chorar quando penso que não somos mais a gangue de mulheres loucas da Lapa. A Desgovernada se bandeou pra Ipanema!