quarta-feira, 7 de abril de 2010

De azia e dor de estômago

Tô com uma dor de estômago do capeta. A Graciana diz que tô mal desde que voltei de Buenos Aires. Sim, dei uma piorada, mas a verdade é que tive dor de estômago durante toda a minha vida adulta. Aliás, desde a adolescência. Cresci vendo minha mãe com dor de estômago, talvez tenha aprendido com ela. A bruta já ficou internada por causa de úlcera.

Pois bem, já fiz vários tratamentos, já tomei vários remédios, já fiz dietas, já fiquei dois anos sem beber cerveja. Não adianta. Volta e meia tenho essas crises. Toda vez que reclamo de dor de estômago a Ruivinha diz pra eu ir ao médico. Só que da última fez que fui a um gastro me tiraram a vesícula. Tenho medo de voltar e entrar na faca de novo. Vão tirar o que agora?

Depois que perdi a vesícula já não como nem bebo como antes. Fico empapuçada de cerveja antes de ficar realmente bebada, raramente como carne e tenho repulsa por comida gordurosa. Pergunta se a digestão melhorou? Humpf.

Tá, tudo bem, se eu sobreviver a esta noite e ao sonrisal temperatura ambiente que vou tomar agora... juro que marco um médico. Marco pra depois que voltar de férias, mas marco.

4 comentários:

Morango sem chantilly disse...

Ruiva chata.

Roberta disse...

Morango, ruiva amiga cuidadosa.

Aninha disse...

olha, meu namô tb tinha problemas de estômago, sentia enjoo, azia e depois caiu na dor mesmo... era a tal bactéria H. pilory (algo assim) enfim, fez o tratamento melhorou bem, mas de qquer maneira sempre q vai beber ou comer algo mais pesado tem que tomar um omeprasol antes e um depois.. diz que não tem tido mais nada.

Beatriz Fontes disse...

Eu me solidarizo totalmente. Também sou uma desvesiculada. :-/

Fiz as contas outro dia e percebi que isso já faz uns 10 anos... E, não, também não consigo mais beber como antes ou comer gordura como uma pessoa comum. Enfim...