quinta-feira, 8 de abril de 2010

Eu confesso

Sempre achei sórdido, vil e ridículo gente que sugere uma ida a um hospital pra ver que tem gente muito mais fodida e se sentir bem.. "Vai lá ver o que é tristeza de verdade". Pior, conheço quem confesse a prática. Sempre me enojou tal afirmação, a hipóstese de usar como muleta uma olhadela na tragédia alheia exposta na vitrine.

Mas hoje eu confesso: só não estou mais puta com a porra da geladeira porque sei que tem gente muito mais fodida que eu com essas chuvas. Só não reclamei mais por saber que uma geladeira é pouco perto da desgraceira que o dilúvio de segunda-feira causou no meu amado e decadente balneário.

3 comentários:

Mari.............. disse...

É, Roberta! Triste realidade...

Dona Mila disse...

Porra, também ODEIO com muita força quem tem essa mania de minimizar meus problemas. Só porque tem gente morrendo eu não tenho direito a ter problema? Então tá, fala pro povo desabrigado que podia ser pior, eles podiam estar, sei lá, no Afeganistão...
tsc.

Rui Borges disse...

Juro que me preoculpei cintigo quando vi o diluvio, pensei será se a Roberta ta bem, mas depois pensei,ele ta benbendo no minimo uma coca zero ou ceva e vendo a rua enxer...