segunda-feira, 12 de abril de 2010

Já que a Carrie autoriza....


Ai, saudade desse cabelinho! Acho que fico linda de cabelo curto. Foi um dos melhores, era avermelhado também. Usei ele negócio de um ano. Tá, foi bom, mas mudar de peruca todo ano é melhor ainda.

Demorei pra reparar o que mais tava diferente: olha meus dentões sem aparelho! Eu era muito dentuça! 

E Vicente, tão magrinho, tão tchutchuquinho. Lembro do comentário da Carrie "Você não tinha me preparado, o Vicente é lindo!". E eu "É?!". Prefiro ele com as chovitas atuais. 

11 comentários:

Carrie, a Estranha disse...

Eu gostava muito do meu cabelo assim. Mas dava um trabalho louco. Esse dia, por ex, ele só tá nesse vermelhão porque tinha sido pintado no dia.

Eugenia disse...

ah, eu lembro desse teu cabelo, Rô... tb lembro do Vi com esse visual. nossa qt tempo... escuta, fica ruiva no inverno? acho 1 charme...

marcella disse...

Bom te ver, querida!
Pena que NUNCA conseguimos procar mais que cumprimentos rs!
E sobre o cabelinho da foto, lindao mesmo.
Beijocas

Roberta disse...

Carrie, já fui ruiva tb, sei o trabalhão que dá e contribuiu pra eu voltar a ser morena.

Não sei se tenho foto, mas já usei um cabelo com uma tonalidade entre cor de rosa e alaranjado. Parecia a peruca do Ronald McDonald. Um amigo meu quando viu disse "vc pagou pra fazerem isso na sua cabeça?". kkkk

Eugenia, passa rápido, né? Tô com mó cabelão.

Ai, acho que meus tempos de ruiva já se foram. Agora fico nesse castanho escuro. Mas até hoje tem uns reflexos meio avermelhados no sol. O cabelereiro riu e disse que ninguém fica ruiva impunemente.

Marcella, vamos sempre às mesmas festas, mas nunca marcamos um chope, né?

Ah, seu cabelo tá lindo!

beijos

Idoca disse...

Trio bonitão esse, hein!
Beijos

Fernando disse...

Imaginava a Carrie mais bizarra, ela não parece nada estranha, até muito normal para quem assina a estranha no blog.

Roberta disse...

Idoca, tudo lindo!

Fernando, ela é minha amiga, mas que é estranha é...

Carrie, a Estranha disse...

Fernando,

É q esse dia eu tinha depilado a verruga na ponta do nariz e guardado a vassoura atrás da porta.

Brinacadeira. Na verdade eu sou q nem a Fiona do Shrek: de noite eu tenho aparência de ogra, mas de dia eu sou uma mocinha.

Cristina disse...

Eu conheço esse cara da foto. Ele que é o "Vicente vem dá o cú pra gente"? Caralho. Quem diria... Eu até achave ele gato!

Vicente disse...

Eu tô esquisto na foto, hein.

E, aviso aos navegantes, sem essa de alcunha que cobiça parte da minha anamotia.

reginaldo pereira disse...

os teus cabelos tomaram a cor vermelha
e enloureceram

as tuas cicatrizes multiplicaram-se
e ficaram depois impossiveis de encontrar.

A tua voz foi estremecendo
tornou-se mais firme, sussurrou, tremeu
transformou-se numa melopeia
era o único som na noite de todo o mundo
por fim calou-se, a meu lado

os teus cabelos lisos encresparam-se
os teus olhos claros escureceram
os teus dentes grandes ficaram pequenos
a pele bem esticada dos teus lábios
adquiriu o aspecto de um desenho suave, delicado e macio

no teu queixo sempre liso
descobriram os meus dedos uma depressão que nunca lá estivera

e os nossos corpos em vez de um ao outro fazerem doer
uniram-se fácilmente num só

enquanto na parede do quarto
à luz da lanterna vinda da rua

se moviam as sombras das arbustos dos jardins da europa
as sombras das árvores da américa
as sombras das aves nocturnas de toda a parte.

PETER HANDKE