segunda-feira, 17 de maio de 2010

Rasguei teu retrato, te matei e dormi...


Quanto mais ando mais perco
Teu rastro armadilha na estrada sem fim
Choro em silêncio a dor
Sofro mas nem a lua tem pena de mim
Sei mais caminhos que os meus sapatos
Na escuridão esperava por ti
Mas ontem rasguei teu retrato
Te matei e dormi


Serenata sem estrelas, Fagner e Zeca Baleiro


***


Eu tinha no computador um álbum de fotos para cada homem com quem me envolvi nos últimos quatro anos. Adivinha? Apaguei todas. Também poderia ilustrar a cena cantando Vanusa "hoje eu vou mudar, vasculhar minhas gavetas, jogar fora sentimentos e ressentimentos tolos", mas prefiro Zeca Baleiro. 


Antes que me perguntem de onde saquei Vanusa, a secretária divertida da minha ex-repartição vivia cantando essa música. O nome é "Mudanças".

3 comentários:

Eugenia disse...

Eu sempre cantei tb... Adoro Vanusa... Essa música a levou a ser garota-propaganda das Mudanças Granero. Beijocas...

Roberta disse...

Eugenia, lúdica e educativa!

Roberta disse...

Roberta, diante da minha atual situação de vítima fresquissima de mais um palhaço, peguei o título do post emprestado de vc e do Zeca baleiro e postei no meu facebook.
Obrigada, posi serviu de desabafo...

beijos