sábado, 26 de junho de 2010

Desperdício

Sábado passado fui pro Circo Voador com menina Juliana Krapp e não ficamos nem 40 minutos. Era a festa Chá de Alice, que diziam ser ótima. Para o meu gosto, a pior festa que já fui na minha vida. Claro, há quem goste. Sabe como é, tem gente que come merda, tem gente que trepa com defunto. Tem todo tipo de gente no mundo.

Saímos eu e menina Ju lindas, loiras, japonesas querendo dar pinta na noite carioca e não havia nada pra fazer, nenhuma outra festa. Encontrei vários amigos e ninguém tinha uma festa boa. Ouvi de mais de um "Vou apelar, vou pro Rio Scenarium". Não, aí já era apelação demais, até pra mim, que tenho um fogo no rabo incansável. A outra opção era o Bola Preta, mas também havíamos jurado pela terra vermelha de Tara dar um tempo do Bola. De Casa da Matriz meu cu já ardeu e, sem nada pra fazer na cidade, a fila do Buko ia estar impraticável. Sentamos na Casa da Cachaça, tomamos algumas cervejas e desistimos. E olha que eu tinha passado a tarde enchendo os cornos com Nara Frango, Menina Carol e Mãe Camila, suspirando "tô tão piranha hoje...." enquanto proferíamos absurdos. Como diria uma outra amiga, foi um "desperdício de perfume francês e maquiagem importada".

Pois é. Hoje, uma semaninha depois, simplesmente há tantas opções que nem sei pra onde vou. Tem show do Matanza e Gangrena Gasosa no Circo Voador, Coordenadas no Centro Cultural Carioca, Maracangalha no Bola Preta e Ardida + Soul Baby Soul na Casa Rosa. Como diria minha mãe, parece até sacanagem. Custava alguma dessas festas ter sido sábado passado, porra?

Ainda não nos decidimos, vamos nos encontrar às 22h30 no nosso novo ponto de encontro semisecreto (vamos dar um tempo da Casa da Cachaça, resolvemos dar o ar da graça em novos pés sujos) pra começar a beber porque hoje pretendemos perder a compostura. A princípio, vamos passar no Circo Voador pra rever alguns amiguinhos sujos e depois partimos pra Coordenadas.

Quem viver, verá.


Nota: amanhã tenho dois aniversários imperdoáveis. Começo no meio da tarde, no Parque das Ruínas e emendo no Mercado das Pulgas, no Largo dos Guimarães, pra comemorar os 34 aninhos de pura travessura do Paulinho, meu negão gostoso. Sabe-se lá como vou reunir forças, mas sei que à noite sigo pros festejos dos 33 aninhos da minha irmã ruiva, Janine, na Cobal.

Ai, às vezes quase cansa essa vida de locomotiva social, mas é pinta. A verdade que não sei ficar em casa. Acho desperdício de vida.

8 comentários:

Pepita disse...

Rio Scenarium é ruim?

Aline Pozzan disse...

Menina, só de ler sobre encher os cornos meu fígado doeu... e pensar que a alguns bons anos atrás eu era igualzinha a você, não parava quieta, saia demais, sexta , sábado e domingo ninguém me achava em casa, ia muito pro Arco Do Teles, aliás conheci o dignissimo marido a 10 anos atrás no Dito e Feito em uma quinta feira lotada de gatíssimos engravatados, ele era um deles, saia muito pela Lapa, Botafogo e etcs... Hoje, o fígado além de estar super detonado tadinho ( e olha que eu nem bebia tanto assim )eu pago pra não sair de casa e admiro quem tem essa disposição ! Tô com 32 anos e realmente a vida não passa rápido ela voa. As vezes acho que to desperdiçando a minha vida com essa mania de ficar em casa e outras horas acho que é a melhor coisa que faço, pois a minha casa é o lugar mais gostoso que conheço..Aproveite a sua vida muito e seja feliz !

Aline Pozzan disse...

Pepita,não acho o Rio Scenarium ruim não... mas tem muuuuito velho e gringo,pelo menos das vezes que eu fui. Se vc nunca foi acho que vale a pena ir pra conhecer, pra não dizer que nunca foi na vida. Bye

Anônimo disse...

Oi Roberta!
Por favor me fala um pouquinho do seu segredo... Tenho 27 anos e pra ir pra um barzinho já fico com sono, tive anos de depressão e agora estou tentando sair de casa, mas é complicado...
Adoro seu blog, beijos!!!

Alexandre disse...

Mas por que a Chá de Alice é tão ruim?

SIDINHO DJ disse...

jah passe por esse tipo de situação com eventos pra fazer... tem fim de semana q ñ tem nenhum , e tem outros em q tenho três ou quatro no mesmo dia ... e tenho q dispensar... acontece...rsrsrs bjos do seu fã nº 0001

Roberta disse...

Pepita, eu acho um cocô. É bar pra turista.

Aline Pozzan, saio muito e bebo muito desde 14 anos. Tenho 39 e ainda não enjoei. Os poucos períodos em que não saía muito foram os menos felizes da minha vida.

Anonimo, já tive depressão também. Fiquei seis meses literalmente no quarto, no escuro e cheguei a pesar 47 quilos. Talvez, por ter desperdiçado esses meses de vida eu tenha tanta gana de viver.

Não tem segredo, eu adoro viver, sou feliz e não admito a alternativa.

Alexandre, para o meu gosto eram músicas de merda, pessoas cafonas e chatas e decoração ridícula.

Sidinho, dei conta da programação! Só não consegui ir na Intrépida Trupe no Parque das Ruínas pq a ressaca me impediu.

Pepita disse...

Bom, nao sou brasileira mas nao sei se qualifico como turista na terra de vcs (específicamente no Rio) já que passei algum tempo por ai.
Se tudo der certo vou passar umas curtas feiras em outubro no Rio, vamos ver se os amigos querem ir.
(acho que nao... já que nunca sugiriram)