sexta-feira, 11 de junho de 2010

Feliz


Sabe que a ficha ainda não caiu totalmente? Já tem quase uma semana e ainda tô excitada com o sucesso do lançamento. Eu nunca tinha visto uma fila para autógrafos tão grande. Começamos às 17h e paramos às 20h30. Assinamos mais de 100 livros durante três horas e meia. Minha mão ficou doendo. Foram tantas fotos, tantos sorrisos, tantos abraços que confesso que lá pelo meio já tava variando. Tinha treinado umas dedicatórias pras pessoas que não conheço ou não tenho intimidade. Depois de um tempo já tava misturando tudo, fazendo erro de vírgula, trocando letra, assinando livro de um com nome de outro. Sim, eu confesso, fiz isso tudo. Me perdoem, é que eu tava feliz demais e não conseguia mais me concentrar.

Estou muito feliz com a repercussão do livro, com pessoas que eu nem imaginava me dando parabéns, com as gargalhadas que fiquei sabendo ter proporcionado. Hoje eu tava comentando com a Idoca sobre ser blogstar. Claro que quem me conhece sabe que não me acho blogstar de nada, não me acho formadora de opinião ou sei lá o que. Acho que sou só alguém que gosta de escrever e de contar histórias e não tem muita vergonha na cara. Me levo muito pouco a sério e sou debochada demais pra acreditar que sou especial. Mas isso não faz diferença, ao fim e ao cabo, nada disso faz diferença. Sabe o que importa? As pessoas que conheci pelo blog. Hoje, mais da metade dos meus amigos conheci por blo, adoro essas pessoas. Não por serem meus supostos fãs, por vaidade ou por me lerem. Gosto delas porque elas me conhecem - e olha que só viram a face mais rascante - e gostam de mim do jeito que eu sou. Querem estar comigo, ser meus amigos mesmo com meu mau humor, minhas manias, minha boquirrotice. O melhor de fazer blog são as pessoas que a gente conhece. Como sempre digo, gente é a melhor coisa que existe no mundo.

8 comentários:

Cinthia disse...

Roberta

conhecer gente é muito bom,no dia da sua entrevista, cheguei na clínica e avisei a tds mulheres e palhacinhos que iríamos assistir sua participação,na hora me ligaram e desci pra sala de espera assim como todos pra assisti, adorei e acho que merecia muito mais se quer saber.Acabou de ganhar mais fãs, querem o livro, querem o endereço do blog tdas se interessaram...
Parabéns mais uma vez!

Dona Mila disse...

Gente é a melhor e a pior coisa do mundo! \o/

O que faremos hoje pra pasar o frio? (Leia-se: onde rola o árcol?)

Idoca disse...

Gente como a gente.
E palhacinhos, pra gente rir um bocado.
Beijo

Renata Saintive disse...

Ai q lindo, Roberta!

Nao adianta reclamar, vc eh um doce, um encanto... mesmo de mau humor.... e famosa!!!

Priscila C. Souza disse...

Adorei conhcer vocês... e o livro já virou mania lá no meu trabalho. Os homens, fazem charmem, mas adoram ler.

Ricardo Mello disse...

Xuxu, você é especial justamente por ser como é. TRANSPARENTE !!!!Nos vemos pouco, nos falamos pouco mas você está no meu coração. Um grande beijo !!!!

Ricardo disse...

O sucesso do seu livro só foi possível porque o leitor brasileiro médio é muito desqualificado. O conteúdo de "Homem é tudo palhaço" é péssimo, mesmo como proposta humorística. É de um mau gosto e de um preconceito positivamente asquerosos. Lembra aquele repertório de piadas racistas infelizmente ainda tão comuns no país. Quando o Brasil melhorar os indicadores educacionais, saindo dos últimos lugares do mundo em termos de desempenho, provavelmente você terá que arrumar outra atividade caso queira se tornar famosa.

anaís disse...

porquê eu sempre dou o azar de resolver comentar depois de um comentarista baixo astral???? Enfim Roberta, eu não me considero uma leitora média nem desqualificada. leio de tudo, desde os clássicos até os técnicos obrigatórios e comprei sim, com o maior prazer o livro de vocês. Ler é um prazer, e ler o que vocês escrevem debochada e irreverentemente distrai a cabeça e alegra o dia. Adoro o blog, te acho um barato e novamente, desejo a vocês todo o sucesso que puderem alcançar. E os palhaços invejosos e mal humorados que se fodam. Rir da vida é fundamental. Beeeijos.