segunda-feira, 26 de julho de 2010

Reflexões de segunda-feira

Às vezes fico em dúvida se é melhor ou pior ser inteligente e conseguir identificar os processos e os gatilhos que desencadeiam minhas maluquices. Talvez seja bom, por ter chance de tentar mudar alguns comportamentos ou, pelo menos, lidar melhor com algumas situações. Mas, com certeza, é pior ter essa consciência, porque sei que não tem jeito. É algo que não está sob me controle.

Agora eu e Chefinho temos um novo tópico para nossos almoços.

6 comentários:

Carla disse...

Pelo menos vc identifica o que te causa essas coisas...Acho pior quando não sabemos de onde vem, e aí ficamos achando tudo, viajando na maionese...

Roberta disse...

Infelizmente, sou do tipo de gente chata que pensa muito, sabe? Dessas fica que horas olhando pro teto, pensando na morte da bezerra? Pois é, daí a gente chega a essas conclusões bizarras. Serve pra nada. Preferia saber sambar.

Roberta disse...

Infelizmente, sou do tipo de gente chata que pensa muito, sabe? Dessas fica que horas olhando pro teto, pensando na morte da bezerra? Pois é, daí a gente chega a essas conclusões bizarras. Serve pra nada. Preferia saber sambar.

valmir disse...

Gostaria mesmo de ser uma ameba sofredora com memória recente deteriorada.
A conclusão que cheguei é que podemos até identificar os gatilhos e entender toda a situação, mas eu sofro até mais por me sentir um idiota que, mesmo sabendo e entendendo tudo, ainda me permito cair nesta lorota.
Acho que o ser humano não muda.
rs, sei de mais nada.

Fafo disse...

Lembre-se: a ignorância é fonte inesgotável de felicidade (em quaisquer sentido e contexto).

DPedra disse...

Não acredito em maluquices.

Duvide delas.

Elas que acreditem em você, se desejarem.

;-)