sábado, 2 de outubro de 2010

Nova fase

Já tive fama de locomotiva social, mas hoje sou uma protoeremita (ai, que vontade de colocar um hífen).

Passei o dia deitada. Como a gente se acostuma com tudo, já nem ligo pro barulho da obra. Despertei às 9h da madrugada quando começou a britadeira na construção vizinha (a Lapa é um bairro em obras), mas fiquei deitadinha fingindo que não percebia e logo adormeci de novo. Acordei de novo às 13h, tinha planejado ir na Feijoada do Bola Preta, mas nem A Desgovernada nem Eugenia iam. Daí resolvi foi dormir mesmo.

Lá pras 3h toca meu celular. Era O Orientador comunicando que tava vindo pra Feira da Rua do Lavradio com Beto. Disse que desceria quando eles chegassem. Em menos de meia hora ele liga que não tinha Feira, apesar de ser o primeiro sábado do mês, mas os restaurantes tavam lotados do mesmo jeito. Ah, avisou que tava na porta da minha casa. Tomei o banho mais rápido do mundo e desci, sem tomar café. Apenas ingeri minha medicação com um copo dágua. Fomos pro Bar do Peixe. Sim, de café da manhã comi sardinha frita e bolinho de bacalhau com skol geladíssima (hoje não tinha Original). Sorte nossa, A Lôra passou vindo do Mundial e nem tinha contratado o garoto pra trazer suas compras. Sentou para tomar refeição conosco, chegou a tempo do risoto de camarão.

Beto é impagável. Estava curioso sobre o impacto que essa horda de peões de obra teve na mercado das travecas da região. Meus amigos, quando juntamos os três na mesa... pois é. Em outra ocasião, num fim de tarde no Arpoador, ele me aconselhou seriamente a pedir uma prenda pra dar o cu. Que que é uma prenda? Uma pedra falsa, um sonho de valsa ou um corte de cetim? Prefiro o corte de cetim que já guardo pra fazer uma fantasia pro próximo carnaval, né?

A vida é tão bela quando estou com O Orientador. Apesar do que, hoje ele me arrasou. Chegou semana passada de Bogotá e não gostou da cidade. Merda, eu tava pensando em me bandear pra lá no recesso de fim de ano. Serei obrigada a refazer os planos para a Cidade do México.

Depois de fecharmos a conta e tomar três saideiras, começou a chover e realmente fomos embora. Deviam ser umas 8h da noite. Dormi até há pouco. Tive um sonho romântico com um meu palhacinho favorito. Que cousa. No sonho, a vida com ele era bela. Ah, como é bom sonhar....

Acho que vou tomar um rivotril e dormir de novo.

2 comentários:

PipsyPops disse...

voce deve estar brincando, sair do Rio para ir para cidade do mexico! aquilo ali e uma lixeira gigante, filha. Va prum lugar decente!

Anônimo disse...

Também gosto de sonhar com vc! =)

Te adoro.

Beijos do seu Bigu Xuxu.