terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Marrom, o hóspede!


Marrom

Esta riqueza é o gatinho Marrom (que deveria se chamar Bege ou, no máximo, Café com leite). Ele tem um tumor na boca e foi abandonado pela ex-dona na clínica onde fazia quimioterapia. Tá pele e osso e tava com bicheira na ferida da boca, mas agora está sob a responsabilidade da Kika, do Projeto 4 Patinhas, e é meu hóspede vip desde ontem à noite pelo tempo que estiver em tratamento na clínica ProntoDog.

Marrom é um amor e me emociona. Doce, meigo, carinhoso. Ronrona e pede carinho o tempo todo. Não chora, não reclama e toma remédio muito mocinho. Dorme a noite toda deitadinho na caminha que fiz pra ele com uma toalha de praia. Curioso, vem correndo na direção da câmera e não me deixa tirar boas fotos. Comilão, não pode me ver abrir a geladeira que vem correndo, mas só pode comer coisas pastosas por causa do ferimento. Está tomando vários remédios, vitaminas e florais. Tenho certeza que vai ficar ótimo, mó gatão lindo. 

Marrom faz feliz.

14 comentários:

carol_toquinho disse...

Muito lindo o Marrom.
É triste saber que tem gente que abandona seu bichinho quando ele fica dodói, mas também é bom saber que tem gente como você e como a Kika, que dão lar, proteção e carinho a esses bichinhos lindos.

Aline Pozzan disse...

Que gatinho mais lindo !!!! Pela corzinha dele tá mais pra Nude que pra Marrom hehehe. Bom saber que tem pessoas como você no mundo Roberta. Tô chorando aqui com a história desse gatinho.Vi as fotos dos gatinhos no 4 patinhas Sou louca por gato branco, me lembram da minha Princesa que morreu em 2000. Engraçado que essa noite sonhei com um gato branco e entre ontem e hoje vi 2 deles na rua, o que não é comum. Beijos

Sisi disse...

Meus 2 gatinhos tb chegaram a mim dps de terem sido abandonados.Agr são saudáveis e a alegria da casa. Planos de continuar com ele indefinidamente Roberta?
:)

E qto a esse tipo de gente que abandona seus próprios bichinhos...ai ai...

"A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter,
e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem." Arthur Schopenhauer

Aline Pozzan disse...

Roberta, você me disse certa vez que tem gatinhos para adoção. Vc teria uma branquinha fêmea? Vi no site da 4 patinhas, uma linda chamada Princesinha... que amor. Aonde poderia ver esses gatinhos que estão para adotar? Meu email é: alinepozzan@uol.com.br

Fernanda disse...

Ounnn q fofo, Roberta!! Eu tive um gatinho q faleceu por um tumor na cabeça, muito bonzinho tbm, me partiu o coração ver o marrom, lembrei dele!! Chamava Scooby - doo (idéia do meu filho) hahah...mas os veterinários descobriram tarde o problema dele! Marrom vai ficar curado e mais lindão ainda, vou torcer por ele!!!

Paula Patricia disse...

Que fofura que é o Marron...fiquei toda emocionada com a história dele! Ainda mais que minha gatinha Elis está sumida desde sexta-feira e eu tô que não me aguento de tristeza, como ela faz falta. Mas a sorte que ainda tenho mais 2 gatinhos, todos adotados de rua, são minha paixão! Adotar é tudo de bom, faz um bem danado para ambas as partes.
Bjos:D

Eugenia disse...

esta frase está reverberando na minha cabeça: "foi abandonado pela ex-dona na clínica onde fazia quimioterapia"...
tô aqui reunindo forças pra ñ jogar uma praga nos monstros q fizeram isso...

marcella disse...

uma gracinha : )

Roberta disse...

carol_toquinho, tb me choca, mas o mundo é estranho, né? Não perco mais meu tempo pensando nisso, trato de cuidar dos animais e deixo que o mundo cuide das almas sebosas que os maltratam ou abandonam.

Aline Pozzan, tenho uns 3 branquinhos pra adoção, não sei se são fêmeas pq tão na casa da minha mãe. Me manda um e-mail que te mando fotos e a gente combina.

Já para adotar os animais do 4 Patinhas. Tem um formulário no site, mas vc pode entrar em contato pelos e-mails contato@quatropatinhas.com.br ou quatropatinhas2010@gmail.com.

Fernanda, que triste. E vc já tem outros gatinhos?

Ai Paula Patrícia, que preocupação! Não deixa os gatos terem acesso à rua, é um perigo. Tomara que ela esteja bem e volte logo.

Eugenia, ficou na minha por dias tb. Minha casa é pequena, não tenho boas condições pra receber um gato, mas não ia deixar ele ficar sem tratamento depois de ter sido rejeitado.

Marcella, gatinho faz feliz.

Fernanda disse...

Não, nunca mais adotei outro, pq meu filho ficou bem abaladinho com a morte dele, tenho medo de adotar outro e sair algo errado, entende?? vou esperar meu filho crescer mais um pouquinho... =D

Anônimo disse...

Fico chocada quando fico sabendo de histórias como as do Marrom: como podem existir pessoas que abandonam seus bichinhos? Os jogam na rua como se fossem lixo...

Roberta disse...

Como as pessoas são ruins... Os bichinhos morrem por seus donos, os seres humanos sequer são capazes de cuidar desses que tanto os amam... Fico chocada, amo os animais e estou muito feliz com sua atitude... Tenho certeza que com tanto carinho o Marrom ficará bom em um piscar de olhos... Tenho certeza que será muito abençoada por sua atitude tão linda!!!

Érika Roberta disse...

Aff se Vitório não fosse tão possessivo e ciumento juro que trazia Marrom pra casa! Em um mundo onde pessoas enfiam bebês em sacos plásticos e depois jogam no lixo, o que esperar de que façam com gatinhos lindos!!Meu filho Vitório também foi abandonado porque tinha um probleminha na boca, a dona da mãe mandou sacrificá-lo, ele foi o único que sobrou e hoje é o gato mais lindo do mundo!!!!Me faz muito feliz!!!

beijos Roberta sigo sua fã!

Dinah disse...

Que gracinha, a carinha é de dar dó, o bichano transmite uma necessidade de colinho, de compreensão, enfim, você foi perfeita na escolha do nome. É a sua cara, o que você nos transmite.