sexta-feira, 29 de abril de 2011

Casamento real de cu é rola

Estou com muito sono, cansadíssima e vcs sabem o que acontece quando tô assim, né? Sim, eu choro. Chorei hoje de manhã quando cheguei pra pegar o ônibus pro trabalho e tava tudo engarrafado por causa das obras da prefeitura. Eu odeio a prefeitura. Sim, quero calçadas novas, mas elas precisavam se materializar perfeitas. Não quero obra na hora de pegar ônibus pro trabalho!

Pra me distrair, tentei ver o facebook e o twitter  no celular. Saco, só se falava no casamento real. Amigos que eu até gostava até então comentando ou choramingando por não poder assistir. Oi?

Já tinha pré-mal humorado porque na hora que fui tomar banho uma vizinha assistia esta bosta e dava pra ouvir pelo basculante. Ai, ai, ai. Não mereço tomar banho ouvindo essa babaquice.

É, é isso aí. Estou mal humorada por causa desta bosta de casamento real. Casamento de real de cu é rola. Como disse meu amigo JBFM, "coisa mais jecabrega". Ele ainda acresentou que essa Kate é uma vadia. Bom, isso eu não sei e tampouco estou interessada. Casamento algum muda a minha vida, quanto mais de um casal jecabrega em outro país. Desperezo todos que se dão ao trabalho de acompanhar esta bosta. Odeio todos. Vão todos tomar no cu da bunda!

21 comentários:

Anônimo disse...

Sua vida deve ser muito besta pra uma besteira dessas te atingir.

Anônimo disse...

OI Roberta, seculos q nao leio o seu blog. Cortaram aqui no trampo o acesso e qdo chego em casa quero mais eh nao ligar o computador...
Tem um comp no lab q me permite acessar tudo... bem, estou aqui escondida escrevendo... so pra dizer q tenho a mesma opiniao... acho essa historia de casamento uma coisa sem utilidade pra nos.
Mas infelizmente eh tudo q se fala e se ve nas manchetes. Ao menos eh uma coisa boa, nao um tsunami da vida...
te mais. Renata saintive

tuninha disse...

cara, minha cunhada assistiu essa bosta. não satisfeita, discutiu comigo porque eu falei que era uma bobagem. falou que eu não respeito as tradições do país dela. a mulher é tão inglesa quanto eu belga (menos, nem passaporte tem). quer dizer...

Dona Mila disse...

Esse casório serviu pra já sabermos de antemão o modelito de todas (quase todas) proximas noivas. Jecabrega feelings...

Mas eu também sou meio jecabrega. Vi e curti um monte de chapéus esquisitos. :)

Kelly Monteiro disse...

Roberta, eu ja li o HTP inteiro, fiquei sabendo dele através do post da Bruna Surfistinha. Depois começei a acompanhar aqui e agora não paro mais, quanto vc não atualiza, eu leio os anteriores. Ja sei tudo o que aconteceu com vc nos anos de 2002 e 2003 inteiros! Por que? Porque eu me identifico com vc, e adoro sua forma de escrever, inclusive quando esta brava rsrs. Tenho o livro do HTP, mas como moro em SP, seria muita pretenção o querer autografado né? Mais enfim, depois de tanto tempo lendo (e ate achando que eu ja conheço vc depois disso) eu resolvi comentar pela primeira vez, e, bom, eu espero que meu comentario te faça feliz!

Fernando disse...

Se prepara que estão acelerando as obras para a copa..
Quanto ao casório, um desfile de mulheres mal vestidas.

Fafo disse...

Nós, brasileiros, temos expressões brejeiras que distingüem os glúteos do esfíncter. Mas o que eu não sabia era da ocorrência do assim chamado "cu" noutras partes do corpo humano. A julgar pelo seu sentimento em relação ao referido casamento, tomar no da bunda deve ser mais forte do que nos demais.

Quanto ao casamento, fui fazer exame de sangue na hora. Como não conseguia ouvir a TV, eu preferi os "flashes" do povo na Rua a Ana Maria Braga. O Louro José é o verdadeiro talento do programa.

Anônimo disse...

Roberta, como você é frustrada !

Jecabrega é ficar falando mal da vida dos outros, ficar falando da roupa dos outros, fazer "encontros de leitores" pra se sentir famosa... conheço alguém assim... ah, lembrei, é você.

Tenho pena das pessoas que te cercam ! Será que são tão infelizes quanto você ?

Dona Lô disse...

Ah, não! Eu assisti um pedaço do casamento da Lady Kate (hahaah), também me amarrei nos chapéus.

Anônimo disse...

olha, acho que nao gostar do casamento real tudo bem. agora se incomodar com isso já é um pouco demais ne. como disseram aqui em cima: frustrada.

eu por exemplo acho cafona também, mas nao deixo isso estragar o meu dia. se eles tao felizes casando assim, se ela aceitou essa vida de princesa, que bom pra ela. isso nao me atinge. agora parece q vc tá muito mal comida, isso sim, pra ficar com raivinha de uma besteira dessa.

Assis, in memorian disse...

Se superou, você precisa de tratamento.
Aos quarenta e escrevendo que nem uma mimada frustada, com termos chulos que você deve achar que fazem sucesso com o bando de seguidoras.
Lastimável que acreditamos quando vimos o Jô, você usa a Imprensa para aparecer.
E olha que Jornalismo é a sua profissão, isso mostra o quanto você é degradante, doente e imatura.

anaís disse...

Gente quanta raiva desses anônimos!!!! Deve dar a maior gastrite isso... Robertinha querida, também acho essa história de casamento da lady Kate um saco, mas não precisa se estressar tanto... Eu, com uma gripe do cacete e derrubada, deixei a tv sem som e aproveitei pra dormir até as duas da tarde, o que é raríssimo nessa minha vida ocupada. Taí... casamento real serve como sonífero galopante rsrsrsrsr. beijos lindinha...

anaís disse...

PS: adorei essa história de "cú da bunda" impagável!!!! rsrsrsrsr

Carequinha disse...

Confira os 10 tipos de mulheres encalhadas

1.Encalhada Desesperada - Não pode encontrar com amigas, seja pelo
msn, ao vivo ou onde for que logo pergunta se não tem nenhum amigo,
primo ou tio pra apresentar.

2. Encalhada Alcoólica - Vai pra balada, todo mundo se ajeita com
algum gato e ela só enche a cara, vomita e queima o filme das amigas.

3. Encalhada Carente - Mal pode ouvir as amigas falando do namorado
que começa a choramingar e reclamar que só ela não tem um.

4. Encalhada Circense - É a palhaça da festa e o centro das atenções. Mas no final, sempre pede carona com uma amiga porque nunca arruma ninguém.

5. Encalhada Profissional – Cada vez que alguém pergunta porque até
hoje está sozinha(encalhada), ela diz que é porque priorizou a lado profissional.

6. Encalhada Sindical - Vive reunindo amigas nas mesmas condições pra reinvindicar os direitos da classe.

7.Encalhada Maratonista - Vive correndo atrás de tudo que é macho, mas nunca ganha nenhuma maratona.

8. Encalhada Oportunista – Vive encalhada porque ainda não achou
nenhum cara que lhe agrade(o bolso!).

9.Encalhada Bem Resolvida - Curte a condição de encalhada na boa. O
que rolar, rolou!

10. Encalhada Bela Adormecida - Só ela não acordou pro mundo ainda e
não entendeu que não existe Príncipe Encantado!(só em Londres)

Wilson Vaccari disse...

Caguei de rir dos cricas que se INCOMODAM com a blogueira se INCOMODAR com esse ultra-hiper-mega-evento de cafonice explícita. São tão JACUS quanto a família dos escroques reais. Tem de ser anta além do descritível pra não sentir ENGULHOS ante esse show planetário de babaquice coletiva.

A questão, senhoras e senhores jacu-pêssegos, é que NÃO dá pra fugir desse tsunami midiático em que todo mundo e seu tio ama chafurdar. Só se enfiando numa mina de cobre no Chile a 500 m de profundidade, e ainda assim é capaz de ter um cabra deslumbrando por perto conectando de alguma forma o rabo nessa desgracera.

Mas se não dá pra escapar da tonhisse real, é perfeitamente possível não se estressar com o que alguém escreve ou deixa de escrever sobre o que quer que seja.

Basta não ler, porra.

José da Silva disse...

O Australoptecus semi erctus aí de cima acredita que uma verborragia escatológica é o suficiente para um destaque cultural.
Está mais para psicológo de cavalaria e sócio atleta do Joquei Clube do que crítico de comentários e acontecimentos culturais de etnias que não andam apoiado nas quatro mãos, que nem ele.
Tá certo, entendo que em todo circo que se preze tem que ter um palhaço e em toda corte tem um bobo frustrado.
Tá claro o motivo da sua manifestação.

Adriano disse...

Ah, fiquei um tempo longe... Não devia. Você é demais!
Adorei o post.
bjs

Roberta disse...

Dou o cu na rifa se todos os anônimos não são o mesmo babac... quero dizer, comentarista. Como pessoa desocupada que é, a criatura fica vindo aqui toda hora comentar com vários nomes diferentes, pra parecer que tenho vários detratores e que muitos concordam com seu primeiro comentário.

Como sempre digo, o mundo é estranho...

Carla disse...

auhauhauha, ADOREI!!! Que o anônimo multiplicador de si mesmo tome vergonha na fuça e pare de encher o saco alheio!!!!

Nininha disse...

meu avô também fala "no cu da bunda" ahahaha
rolei de rir qd vi

Roberta disse...

Nininha, aprendi com Namorado.