domingo, 8 de maio de 2011

Reflexões

Sempre tem algum desinformado para vir dizer que deixei de postar no HTP depois que publiquei o livro porque só queria ganhar dinheiro. Oi? Escrevi um blog durante quase 10 anos pra ganhar negócio de mil real? Quem ganha dinheiro escrevendo livro? O Paulo Coelho e o Padre Marcelo Rossi talvez, não eu.

Adorei publicar o livro, vê-lo na livraria com meu nome na capa, sabendo que está recheado com meus textos. Adorei a noite de autógrafos, ver meus amigos, lá, todos felizes, sorridentes, orgulhosos. Acho que foi um dos dias mais felizes da minha vida (só perde pro dia da defesa da minha dissertação de mestrado). Amei tudo, mas o lançamento coincidiu com eu ficar (mais) maluca. Tava surtadinha na época, mas felizmente não o suficiente pra não perceber que tinha saído da casinha. Saí, mas a chave tava no bolso: voltei pra terapia e passei a frequentar um psiquiatra. Melhorei, mas a vontade/prazer de blogar michou, perdi o tesão em parte. É estranho, porque o blog me fazia tão feliz, me realizada, divertia. Uma pena ter perdido a mão.

Sempre que alguém comenta aqui me chochando, lembro da letra de Hacker, do Zeca Baleiro: "a vida é boa a vida é boa a vida é bela/quem teme o tapa não/não põe a cara na tela". Não temo o tapa e me publico aqui há quase 10 anos. Se fosse me aborrecer com comentários não os habilitaria ou mesmo já teria deixado de blogar há muitos anos. Não "entendo" porque a criatura maligna volta, se não gosta do que escrevo. Tão simples ir ler outras coisas. Será que acha que vou deixar de escrever porque houve um comentário não-simpático?

Qualquer dia destes se aborreço e passo a permitir somente comentários identificados. Mentira, faço nada. 
Juro que não entendo o prazer de ser troll, mas também não pretendo aderir à censura. Sei lá, sabe?

Se bem que mais esquisitos ainda são os que frequentam os Chopes dos Leitores, stalkeiam a minha vida, fazem que são amigos/admiradores, pra depois me achincalhar anonimamente nos comentários, no Forms, etc. Estes acho que são mais dodóis ainda. Tem roupa pra lavar não? Unha pra lixar? Vai tocar uma punheta, passar fio dental, aparar os pentelhos, sei lá.

Tem gente que diz que é inveja, ciúme. O que minha mãe chamaria de "maldade", acho que é só dodói da cabeça mermo. Me soa arrogante supor que alguém me invejaria. Sou igual a todo mundo, tenho uma vidinha comum, trabalho pra pagar as contas, tenho problemas e sonhos, alegrias e tristezas, dias bons e outros nem tanto. Quer coisa mais banal e sem glamour do que ser funcionária pública e arrimo de família? Sou caretinha e timidinha, como diria meu amigo Daniel Oiticica.

Como sempre digo, o mundo é estranho.

Apenas reflexões.

8 comentários:

Ainda não sei disse...

Proponho você nunca mais responder comentário de troll. Nem aqui, nem no formspring e nem no HTP. Vai ver que sua vida vai melhorar!

Cinthia disse...

Manda esses malucos, se fuderem (avisa q oglobo online continua aceitando os comentários deles... então que se satisfaçam por lá)
Gosto do seu blog,das cpisas que vc escrfeve e pensa....

Nininha disse...

Assino embaixo.. Mas ainda acho que vc podia não aceitar esse tipo de comentário. Cansa até os outros leitores. Mó saco.

Concordo que o htp ta meio abandonado e fico triste com isso na qualidade de leitora. Mas faça-me o favor, né.. até parece q alguem enriquece com livro no Brasil.

manda eles tomarem no cu da bunda.

Eu disse...

Tudo na vida tem um lado bom...essas babaquices trouxeram mais um texto muito bem escrito, com a marca registrada de Roberta Carvalho.Apesar que sinto mais saudades dos textos sobre cotidiano.
Depois vou enviar e-mail pra saber da tua agenda, pra gente marcar um choppinho; tenhos saudades e novas!
Beijos!

Carmen

Raquel Freire disse...

Discordo. Ser funcionária pública e arrimo de família é banal, mas sê-lo com trocentos admiradores e leitores (de fato) não é pouca merda não, benhê.
Leio você desde os primórdios dos blogs e, sendo eu pessoa inteligente, só o faço por você ser foda escrevendo. Dito isso, sentencio: você é muito digna de inveja sim, sobretudo para quem não tem capacidade de se mostrar como é de fato, simplismente porque não é nada.
Beaj.

Dona Mila disse...

Vou te contar que me amarro em comentario escroto de anonimo troll! Fico cheia de orgulho, sem caber em mim de pensar que tem gente que nao vai com meus cornos e, ainda assim, me dedica uns minutos do seu dia. Acho um luxo. :)

Saudades de vc. Como estao os gatos? :*

Nay disse...

To querendo saber do plano de saúde! Resolveram pra você? Beijos e um brinde à sua volta no HTP! xx

anaís disse...

É isso aí Roberta. cabeça erguida e bola pra frente, sempre. E quem não curte que se foda. Adoro seus comentários mal humorados, sempre me rendme boas risadas e dá pra me reconhecer em muitos deles. Parabéns pelo retorno do blog, quem curte o HTP está contente demais com a a volta das histórias pândegas dos palhaços. Beijos querida!!!!!