quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crionças, de NS Aparecida e da Didi

Estou blogando ouvindo Cássia Eller. Após clicar no "publicar postagem", vou autopintar meu cabelo com uma L'Óreal Preference Castanho Médio Luminoso ou coisa que o valha. Sabe, fantasio (e até me esforço pra tornar realidade) que sou uma pessoa organizada e habilidosa, mas sempre me cago de tinta, daí passei a fazer o processo sem roupa. Enquanto a coloração "faz efeito" vou varrer a casa e lavar a louça do café da manhã. Depois do banho, vou tentar me arrumar com um vestido alegre e partir pra casa da minha irmã. É aniversário dela, mas no caminho vou parar na Tijuca pra buscar a torta de chocolate.

Vidinha besta.

6 comentários:

Carla disse...

Parabéns prá ela!!! E com torta de chocolate, que delícia!!!

Carmen disse...

Humpf, ah eu com uma vidinha besta dessa...a minha então está mais para morte do que pra vida, rs.

Lívia disse...

Ja desisti de colorir os cabelos de roupa tb.Até pq a lei de murphy impera,e sempre cai metade da tinta na blusa.

nuno medon disse...

olá, como é que te sentes? beijos e um bom fim de semana. um abraço

ReSilver disse...

Eu tenho um kit-tintura: uma camiseta bem velha, de propaganda, de cor escura, e uma toalha preta, comprada baratinho numa lojinha bem popular. Você pode usar qualquer roupa que não usaria em nenhuma outra situação, nem de luz apagada. Porque, já que você não vai se permitir ser vista com aquela peça mesmo, se manchar, não tem problema.
Tenho medo de fazer estes "procedimentos" pelada e, se a tinta pingar, ficar com a pele toda manchada. Besunto rosto, orelhas e pescoço com quantidades industriais de creme hidratante pra evitar manchas.
Além do mais, do jeito que eu sou estabanada, teria que ficar paradinha, em pé, no meio da sala, pra não manchar nada pela casa. E aí, filha, 40 minutos em posição de sentido é coisa pra guarda do palácio de Buckingham.

Roberta disse...

Carmen, vidinha besta, mas boa.

Livia, tb manchei muita camiseta e camisola antes de desistir.

Nuno, ótima!

Re Silver, perceber esbarrões de tinta na parede ou móveis é um clássico.