quinta-feira, 19 de julho de 2012

Convalescente

Há três dias em casa doente. Na terça,uma dor de cabeça e de estômago anunciaram um piriri à noite. Quarta acordei acabada, com náusea, ânsia de vômito, piriri, sensação de febre, dor no corpo, de estômago, de cabeça, de tudo. Sabe quando a gente senta no chão do banheiro pra não ter que ficar indo e voltando correndo toda hora? Pois é, não tinha Imosec que segurasse.
À tardinha, finalmente, vomitei a maçã e a meia pera que tinha comido o dia todo. À noite Namorado chegou, me mimou, me deu plasil e fez uma sopa levanta-defunto. Melhorei.

Nunca vá ao Hospital Espanhol

Hoje acordei ainda enauseada, com dor de estômago e, digamos assim, evacuando líquido. Assim que "estancou", fui ao pronto atendimento mais próximo que aceita meu plano de saúde: Hospital Espanhol, na Rua do Riachuelo. Tá, sei que eu quase mereço, porque sempre sou maltratada lá e sempre esqueço e volto na próxima virose, mas hoje foi demais.

Esperei cerca de uma hora (deu pra assistir todo o capítulo de Chocolate com pimenta) na salinha mal ventilada. Tava meio tensa se um cálega de aguardi ia desmaiar. O moço tava pálido, passando a mão trêmula no rosto. Felizmente, foi chamado antes de mim ou eu ia ceder a vez.

Enquanto isso, na sala de espera, a Lôra me manda um SMS "Se soubesse que vc ia praí tinha impedido. Cai nessa esparrela semana passada e fui atendida por uma médica de 16 anos e uma enfermeira carniceira". Animador.

A médica, de uma antipatia ímpar, tinha vários 16 anos acumulados, mas acho que não adiantou muito. Mal me olhou, apenas anotava dando risadinhas de deboche. "Passou mal ontem? por que veio hoje? Hoje vc não tem sintoma nenhum. Tá bem aqui na minha frente". É, realmente, não morri, né? Ontem só se eu viesse me arrastando. Para ela, evacuar líquido três vezes de manhã não configurava sintoma, afinal, já estávamos na sessão da tarde, né? Me mandou embora e aconselhou (sem receita) a "fazer Floratil e Plasil se o piriri e o vômito persistissem.

Nisso, o moço pálido vai passando atrás de mim (havia sido dispensado também) e desfalece. Não caiu no chão porque as enfermeiras correram para segurá-lo. A médica que me atendia? Deu uma risadinha e disse "isso é medo de injeção". Não havia leito pra colocar o coitado e desalojaram o gorducho que fazia inalação.
Se algum dia eu disser que não me sentindo bem e vou no Hospital Espanhol me deem uma bofetada.

3 comentários:

Zuzu disse...

Gente, é pq sou de Niterói e não sei ... É particular esse hospital ??? Se for, pelamor pega um táxi e vai pra qualquer um que seu plano aceite, menos esse. Chocada.

Roberta Carvalho disse...

É particular sim, Zuzu. Voltei pra casa depois do episódio e me tratei com dieta e plasil. Estou bem hoje.

Já fiz uma lista de outros hospitais que aceitam Unimed. Nenhum é no meu bairro, mas na próxima vez vou pegar um táxi e vou pra outro.

beijo e obrigada pelo carinho

Verônica Falbo disse...

Fiquei espantada com seu post.
Sofro do mesmo problema, acho que qnd ficamos doentes aparece o alzheimer temporário.Moro e trabalho aqui na Lapa e depois de duas (sim, eu repeti o erro) visitas a esse açougue decidi que, mesmo que eu vá vômitando pelo caminho, vou ao Stª Terezinha na Tijuca, lá pelo menos eles tem leitos.