sexta-feira, 26 de junho de 2009

Sabe do que mais eu gosto em mim?

Que não tenho o menor pudor em mudar de idéia, de opinião. Mudo todos os dias. E como eu me exponho, falo demais, blogo e me posiciono, tô sempre na vitrine pra me cobrarem a mudança. Às vezes, para ser educada, digo que não tenho opinião formada. Adoro dizer isso, é uma das minhas frases, assim como "você é gentil". Mas, na verdade, é mentira. Como diz O Orientador, a gente sempre tem opinião sobre tudo, o que não quer dizer que amanhã não vá mudar de idéia.

Minha irmã à vezes pergunta "Ué, vc não gostava disso?". Respondo "gostava do verbo não gosto mais, agora odeio". Ela ri "vc é maluquinha, Roberta". Doida é ela que tem os mesmos gostos e hábitos desde que éramos crianças.

3 comentários:

Gisele disse...

Não acredito que alguém consiga ter exatamente as mesmas opiniões uma vida inteira: todos os dias chegam novas informações e temos oportunidade de olhar de forma diferente para coisas nem sempre tão iguais.
O que parece é que muitas pessoas não se permitem exercer essa liberdade, e, mesmo quando inclinadas a mudar de opinião, resistem como se mudar fosse vergonhoso.

Carrie, a Estranha disse...

Eu adoro aquela opção do Ipobe: "não sabe/não responderam". Tenho vontade de adotar para a minha vida.

Roberta disse...

Gisele, definiu tão bem...
Ai, amiga, tô tão cansada das pessoas caretas e covardes...

Carrie, adorei.