quinta-feira, 15 de abril de 2010

Dia auspicioso

Ontem tomei um banhinho morno da felicidade no meu chuveirão novo, desliguei os telefones, tomei um copo de coca zero estupidamente gelada e fui dormir. Vesti uma camisola nova, arrumei meus travesseiros do jeito que gosto, me enrolei no edredonzão vermelho e chapei. Ah, antes, desliguei os telefones. Rá!

Acordei há pouco, dormi o quanto podia e precisava. Acordei de calor e sede. Mal levantei, percebi que tava com vontade de fazer cocô! Ai, que alegria! Enquanto pessoa com prisão de ventre, acho que não existe nada mais auspicioso que acordar com vontade de fazer cocô. Lembrei das sábias palavras do pai da minha amiga Nathalia. "Não existe nada pior que sair de casa mal cagado".

Está um lindo dia de sol e tenho certeza que essa será uma quinta-feira belíssima. Vou sair agora na missão de busca e apreensão do filtro de papel adequado. Nos mercadinhos vizinhos não tem. Vou andar até a porra do Mundial, mas como já fiz cocô, vou alegrinha e levinha.

5 comentários:

Clara disse...

ihhh... pufffi!!
mas é verdade nada como andar leve pela vida! rs

Luciano disse...

Nada como começar ou terminar o dia com uma cagada.

Idoca disse...

Um dia auspicioso não pode ter passagem pelo Mundial. É certeza de ver (só) gente feia. E fedorenta.

Liana disse...

Hahahaha! Tens toda razão: que felicidade da porra que dá quando quem tem prisão de ventre sente vontade de fazer cocô! Assino embaixo.

Roberta disse...

Idoca, certíssima. Não fui.
Aliás, fiz nada hoje.

Continuo gripada e cansada. Fiquei acamada.