quinta-feira, 15 de abril de 2010

Papai?

Ontem era dia de greve na repartição e eu pretendia dormir até o cu fazer bico. Na véspera, já tava cansada e saí pra tomar uma cerveja e fui dormir um pouco tarde. Na verdade, tava tão cansada que desmaiei na cama sem nem trocar de roupa. Acordei no meio da madrugada com frio, ainda de vestido, em cima da cama coberta. Só então troquei de roupa e entrei embaixo do edredon.

Pois bem, merecia dormir até não aguentar mais, né? Humpf.

Tô eu lá, chapada sonhando sei lá com que sorrisos, quando sou acordada pelo telefone fixo. Atendi, ainda sonolenta. "Te acordei, filha, desculpa".

- Quem tá falando?
- É o papai!
- Papai? Meu pai morreu, porra. É engano!

Desliguei e "papai" não ligou de novo. Olhei a hora: 7h30 da manhã. Porra, meu pai morreu em dezembro de 1984 e até hoje não fez contato. Não é possível que tenha esperado até abril de 2010 pra se entediar com o além e daí resolvido me dar uma ligada, ainda mais às 7h30 da madrugada que ele sabia que eu destetava acordar cedo. Fala sério, pai. Volta pro mundo dos mortos e me deixa dormir.

5 comentários:

Luciano disse...

Poderia ser pior. Ele poderia ter ligado a cobrar.

Leandro Negreiros disse...

Vc é hilária!

guetoblaster disse...

kkk eu morei em uma apartamento que minha vozinha ligava. ela morreu em 1949. va se fuder e´o preço do DDA

Roberta disse...

Luciano, como o número era desconhecido, eu não teria atendido.

Leandro, eu?!

Gueto, vc tomou o marronzinho hoje?

Roberta disse...

Meu você pode até dizer que homem é tudo palhaço.. mas você também manda bem nas piadas..rs..