quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Agora virou moda...

Mas vejam vocês o que é a vida da pessoa. Foram anos fazendo grosseria, dando patada, construindo uma reputação de mulherzinha rascante, intragável para,  com quase 40 anos na cara, ir tudo por água abaixo. Agora todo dia tem mocinho me ligando, mandando torpedo de manhã e tarde da noite. É um tal de "Bom dia, flor do dia" e "Boa noite, minha linda" que agora sou obrigada a colocar o celular pra carregar dia sim, dia não. Antigamente era só uma vez por semana. Daqui a pouco vão começar a me avisar que fizeram cocô durinho ou comeram a janta todinha.

É, é uma desmoralização, ninguém mais leva a sério meu mau humor e minha intragabilidade.

23 comentários:

Marcelo disse...

Você é chata. Fato! (levantei sua moral? :P)

Roberta disse...

Marcelo, valeu, cara!

Aline Pozzan disse...

Roberta, o aluguel de um 2 quartos na Lapa é quase o mesmo que na Tijuca. Não considera morar pelas bandas da Tijuca não? Eu particularmente gosto bastante. Boa sorte na sua procura. Bacio

Dona Mila disse...

É só dar uns coices aleatórios e inesperados. Pra mim funciona. :)

Roberta disse...

Não Aline.

Na verdade, na Tijuca é mais barato que na Lapa. Quando aluguei meu kitnete vi um de 2 quartos na Tijuca exatamente pelo mesmo preço e tinha até uma área externa que dava pra fazer surrasco. Pensei bem e vi que não seria feliz na Tijuca, que não queria morar lá.

Hoje digo com segurança que não moraria na Tijuca nem de graça.

Moro na Lapa não pelo preço, mas porque é lá que quero morar, é o lugar que escolhi para viver. Aliás, comprei no bairro um apartamento na planta - que supostamente será entregue no segundo semestre do ano que vem.

Dona Mila, boa! Se eu te xingar não vai ser pessoal, ok?

Ricardo Mello disse...

Para mim você continua a mesma de sempre. Ótima !!!! Beijos,

Roberta disse...

Ricardo, saudade, querido!

Gi Moreira disse...

Não sei de apartamentos na Lapa, só vim registrar que leio o blog há anos mas só agora me toquei que morro de inveja (branca, ou seja, boa) do seu cabelo! pronto, falei.

FernandaK disse...

Assim como a Gi, também leio o blog há muito tempo e daí resolvi falar um pouco ... Roberta você é a cara da Lapa (no bom sentido, é claro)!!!

Roberta disse...

Gi Moreira, realmente meu cabelo é de manutenção fácil e barata. Alguma sorte na vida eu tinha que ter, já que a bunda não é lá essas coisas....

Fernanda K, vc é a minha Fernanda K? kkk
Bom, obrigada. Me acho mesmo a cara da Lapa. Quando cansar da Lapa me mudo pra Copa.

SIDINHO DJ disse...

hahahahaha ... Você é demais, Roberta...

SIDINHO DJ disse...

(sem mixórdia, prometi)...

Palhaço 2010 disse...

Descobri o meu anódino.
Putz, o Sidinho é muito legal.
Próximo encontro dos leitores vou agarrá-lo. VOU BEIJAR MUuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiTO.

Anna disse...

Sei como é isso, hj tô super mal humorada, odiando meio mundo e pra completar me vem um pombo cagar em mim....
Pelo menos nenhum pombo cagou em vc

Roberta disse...

Sidinho, se não ficar mocinho titia briga.

Palhaço 2010, me mijei de rir de imaginar a cena: vc, magrelo e bochechudo correndo tentando agarrar o Sidinho, gordito e maior que vc. Vou filmar!

Anna, porra cara, cagada de pombo é foda, fode qualquer humor. Tô melhor hoje.

SIDINHO DJ disse...

hahahahaa!!!!Palhaço 2010, pode tentar me beijar, mas vou postar um texto sobre o que pratiquei 08 anos da minha vida e,tenho certeza, vai te desestimular...

KRAV MAGÁ (definição)

"Krav Magá éconhecida como uma técnica de defesa pessoal, que não é regulamentada, mas utilizada para manter o utilizador a salvo e incapacitar qualquer ameaça utilizando todos meios disponíveis. Os princípios gerais incluem:

- Contra-atacar assim que possível (ou atacar preventivamente)
- Focar ataques nas áreas mais vulneráveis do corpo, como olhos, mandíbula, garganta, virilha, joelhos, etc.
- Neutralizar o oponente o mais rápido possível, respondendo com um fluxo contínuo de contra-ataques, e, se necessário, abater/aleijar.
- Manter consciência dos arredores enquanto lida com a ameaça para perceber rotas de fuga, mais ameaças, objetos úteis para defesa e ataque e assim por diante. "

SIDINHO DJ disse...

Brincadeira gente...sou de paz!!!

Palhaço 2010 disse...

Roberta,
Sidinho não é gordo.Ele é excessivo.
Eu sou magro, mas tô no meu peso.
Bochechudo é seu antepassado.
Vc não pode me chamar assim.
Só quem pode é a lôra que disse que eu fico um charme de camisola de bolinha.
Beijo.

ReSilver disse...

Desce daí, Roberta! Outro dia você salvou uma aranha e a chamou de "bissinho". Tudo bem se ninguém tivesse sabido, mas você publicou isso aqui no blog! Intragável, nada, você é uma meiguinha enrustida. (rsrsrsrsrs)
Mas, convenhamos, "Bom dia, flor do dia" é chaaaato!! Melhor mandar torpedo matutino dizendo que sonhou com a moça e acordou de bom humor. Mais simpático, menos meloso e muito mais eficiente.
E, fique tranquila, "fiz cocô durinho" e "comi a jantinha toda" são coisas que só filho fala pra você. Como você optou por não se reproduzir, está livre deste diálogo nada edificante. O pior é que, por mais ridículo que seja, essas informações fazem uma mãe muito feliz. Tsc, tsc, tsc...
Agora, só pra não perder o hábito, pode dar umas patadinhas por aí, que ninguém é de ferro!

FernandaK disse...

Acredito que não seja eu a sua Fernanda K rsrsrsrsr, foi a primeira vez que deixei um comentário... mas agora você vai me ver bastante por aqui !!!

Gi Moreira disse...

Cagada de pombo não é sinal de sorte?? (Não consigo imaginar como, mas acredito em sabedoria popular astro-cósmica etc etc)

Polycena disse...

agora eu que tô numa vibe ruim.. ruim não.. péssima... :((

Roberta disse...

Sidinho, bate no Palhaço 2010 não, coitado. Ele já é estragadinho demais sem apanhar.

Palhaço 2010, te mando uma camisola de bolinha no teu aniversário.

ReSilver, os mocinhos andam muito criativos. Recebo recados variados e divertidos, mesmo os cafonas.

Com animais sempre fui meiga.

Fernanda K, é que uma das minhas melhores amigas se chama Fernanda Krakovics e eu a cito aqui como Fernanda K.

Gi Moreira, isso é lorota pra minimizar o mau humor de quem foi cagado e evitar a matança de pombos.

Polycena, passa, fia. Pode deixar que passa.