segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Outro bom motivo para odiar

Tava esvaziando minha caixa postal e odiei mais um pouco. Odeio pessoas que mandam e-mail pra um monte de gente com os endereços aparentes, mas odeio mais ainda quem responde para todos. Daí há negócio de uma semana recebi um e-mail de uma pessoa meio sem noção contando uma novidade para os amigos. Tá, tudo bem, vá lá. Só que até hoje pipocam de mensagens de "parabéns, deus te abençoe". E eu com isso? Não sabe responder apenas para o emissor da mensagem original? Claro que não sabe, é um idiota que leva uma semana pra responder "parabéns, deus te abençoe", que bom senso eu poderia esperar de alguém que profere uma frase tão banal, para não dizer idiota?

Tem uma outra modalidade. Na repartição onde trabalho é comum receber e-mail de algum assessor pedindo pra divulgar alguma bosta. Tudo bem também, é o trabalho dele. Envia o e-mail para todos os jornalistas da repartição pedindo que cada um divulgue no seu muquifo. Eu não divulgo merda nenhuma, mas entendo. É justo. O que não é justo e me dá ódio são os 58 imbecis que ficam uma semana respondendo para todos "divulgado na casa do caralho", "divulgado no cu da minha mãe", "divulgado na puta que me pariu". Foda-se, não tô interessada. Só o emissor da mensagem e divulgador da bosta tem interesse nesta informação.

Odeio pessoas que me enviam e-mails desnecessários.

PS. Odiaremos as pessoas que enviam piadas em post posterior.

6 comentários:

Pati Linden disse...

Ui, compartilho desse ódio. Sinto ódio profundo, total e completo por quem responde a todos. Dia desses amiga chamou para um aniversário e fiquei duas semanas recebendo e-mails de gente que não sei quem é (nem quero saber) fazendo piadinhas. Argh, ódio!!!

Roberta disse...

Exatamente, Pati. Está acontecendo comigo no momento. Gente que não conheço está discutindo um aniversário no qual nem sei se vou.

Fernando disse...

Já desisti da minha caixa de email, só recebo lixo, se tem 100 uns 97 não me interessam

Roberta disse...

Fernando, tenho a mesma impressão.

Adriano disse...

Quando a Roberta odia, ela odia...

Roberta disse...

Adriano, odiar faz feliz. Me sinto viva e pensante. Só idiotas não odeiam nada, não se aborrecem e são felizes o tempo todo. ;-)

Tenho muito orgulho de ser chata, rabugenta, boquirrota, mal humorada, escrotinha e sei lá mais o que.

E, afinal de contas, não é errado ser assim. ;-)