terça-feira, 31 de maio de 2011

Triiiiste

Acordei triste hoje. Apesar do dia lindo e morninho, tô com vontade de chorar. Dormi mal, tive pesadelos que me acordavam a noite toda. Acho que senti frio, mesmo com o cobertor de microfibra (vou descer o edredon vermelho hoje).

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Alívio

Depois de muita briga, consegui fazer o exame hoje. Sexta à tarde levo pro médico. Mau humor médio.

Mau humor galopante

E não tenta me acalmar porque eu mereço estar mal humorada.

A novela do pé

Segunda-feira saí do trabalho direto pra uma consulta com o ortopedista, supostamente pra ele fazer o pedido de outra série de 10 sessões de fisioterapia. Tolinha.

Fui atendida por outro médico que me mandou suspender a fisioterapia ontem e mandou a real que tô fudida: ou estou com microfraturas - terei que imobilizar o pé  - ou com lesão nos ligamentos - daí terei que ser submetida a uma cirurgia. Pra saber, pediu uma ressonância magnética com urgência. Adevinha? A Unimed leva 5 dias úteis para autorizar a RM. Adevinha? Surtei.

Sim, eu odeio a Unimed e odeio ainda mais o Tijutrauma, com seus ortopedistas de merda que foderam meu pé.

Depois de uma gincana enorme, com provas de todos os tipos, estou indo agora tentar fazer o exame.

Estou tão feliz e tranquila (puta, surtada e mordendo).

quinta-feira, 19 de maio de 2011

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Sei não...

Sabe como é, né?

Aniversário

Hoje completam 6 meses do dia mais importante da minha vida, o dia que dei a virada, que mudei a minha vida: 18 de novembro de 2010.

Viva eu!

Curiosidade

Por que ninguém mais comenta nesta josta?

O mundo é estranho

Estou feliz, numa felicidade meio indígena. Sabe, acho que a vida é bela, que tudo vai melhorar. Tenho certeza que vou emagrecer, meu cabelo vai ficar mais brilhoso, minha bunda mais dura, minha pele mais uniforme e sedosa. Sei que vou ficar cada dia mais linda. Claro que vou pagar minhas dívidas e ter grana pra viajar e comprar roupinha nova. Não tenho dúvida que vou me divertir e rir muito.

Sabe o que é estranho? É que tô num mau humor do capeta, sem paciência pra nada nem ninguém. Comigo tá tudo lindo, mas tô doida pra chutar a canela de alguém, pisar no dedão do pé, xingar, sabe?

É isso aí, tô feliz e chata e não errado ser assim.

Bom, coerência é coisa pra idiotas. Foda-se.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Alvíssaras

E as notícias auspiciosas não se restringem à minha seção: desinterditaram a escada que corta caminho até o restaurante após apenas duas semanas!

Quer mais? Abriu uma cantina nova onde outrora funcionava a Família Monstro. Resta saber se agora o estabelecimento será explorado pela Família Adams...

Quem foi que disse que isso aqui só piora? Maldade!

Boas novas da repartição

Finalmente instalaram o ar condicionado novo na nossa sala. Haviam garantido que não passaríamos o verão sem ele. Chegou bem na hora, após a madrugada mais fria do ano, né?

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Adivinha

Segunda-feira de chuva e acordei mais cedo do que devia/queria; não tinha pão pra tomar café da manhã, então comi pizza gelada; não deu tempo de arrumar a cama e deixei o quarto bagunçado; tava sol quando saí, mas logo o tempo fechou e senti frio sem casaco; as calçadas da Lapa tão em obras e tava tudo elameado; meu pé doía e dói; meus olhos ardiam e ardem . Quer mais? Tenho fisioterapia.

Adivinhou, né? 

sábado, 14 de maio de 2011

Diálogos

Sexta-feira na repartição, cálega entra na sala com a mão esquerda no braço direito.

- Já tomou a vacina? Acabei de tomar.
- Tô com preguiça...
- Essa vacina custa R$ 400!

Como de graça até injeção na testa e eles tavam aplicando no braço direito...

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Imunizada!

Tomei hoje a vacina contra gripe.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Confissão

Amanhã tenho a 7a sessão da fisioterapia e não aguento mais. Não aguento as sessões nem a dor no pé.

Bofe lifestyle

Passei o dia hoje conversando por Gtalk com uma amiga sobre o estranho mundo dos bofes. Não estamos falando dos palhaços, mas dos palhacinhos fofos. Como é engraçada a sociabilidade masculina.

Dia difícil

Sabe aqueles dias que tudo dão errado? Pois é, não dei uma dentro hoje, só furada. Ai, ai. Meu dia começou tão bem, mas desandou depois do almoço. Pensando bem, já tinha tido um mal entendido de manhã.

Mas quero nem saber, tô feliz da vida.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Homem é tudo palhaço

Para quem reclama de atualização, há posts novos no HTP e outros programados ao longo da semana.

O mundo é estranho

E a vida é bela nesta segunda-feira de outono. Tô na repartição, tá sol lá fora, fiquei menstruada durante a madrugada, dormi "picado" e tô com sono, não tenho um tostão no banco, tenho fisioterapia mais tarde e meu pé dói, mas tô feliz.

Constatação

Meu nome é Roberta Carvalho, 40 anos, carioca, pisciana com ascendente em touro e lua em capricórnio (seja lá o que isto queira dizer). Jornalista convicta, gateira apaixonada e blogueira contumaz. Chata, muito chata. Tirando a idade, não pretendo mudar nenhum dos outros itens. É o que tem pra quem quer.

domingo, 8 de maio de 2011

Reflexões

Sempre tem algum desinformado para vir dizer que deixei de postar no HTP depois que publiquei o livro porque só queria ganhar dinheiro. Oi? Escrevi um blog durante quase 10 anos pra ganhar negócio de mil real? Quem ganha dinheiro escrevendo livro? O Paulo Coelho e o Padre Marcelo Rossi talvez, não eu.

Adorei publicar o livro, vê-lo na livraria com meu nome na capa, sabendo que está recheado com meus textos. Adorei a noite de autógrafos, ver meus amigos, lá, todos felizes, sorridentes, orgulhosos. Acho que foi um dos dias mais felizes da minha vida (só perde pro dia da defesa da minha dissertação de mestrado). Amei tudo, mas o lançamento coincidiu com eu ficar (mais) maluca. Tava surtadinha na época, mas felizmente não o suficiente pra não perceber que tinha saído da casinha. Saí, mas a chave tava no bolso: voltei pra terapia e passei a frequentar um psiquiatra. Melhorei, mas a vontade/prazer de blogar michou, perdi o tesão em parte. É estranho, porque o blog me fazia tão feliz, me realizada, divertia. Uma pena ter perdido a mão.

Sempre que alguém comenta aqui me chochando, lembro da letra de Hacker, do Zeca Baleiro: "a vida é boa a vida é boa a vida é bela/quem teme o tapa não/não põe a cara na tela". Não temo o tapa e me publico aqui há quase 10 anos. Se fosse me aborrecer com comentários não os habilitaria ou mesmo já teria deixado de blogar há muitos anos. Não "entendo" porque a criatura maligna volta, se não gosta do que escrevo. Tão simples ir ler outras coisas. Será que acha que vou deixar de escrever porque houve um comentário não-simpático?

Qualquer dia destes se aborreço e passo a permitir somente comentários identificados. Mentira, faço nada. 
Juro que não entendo o prazer de ser troll, mas também não pretendo aderir à censura. Sei lá, sabe?

Se bem que mais esquisitos ainda são os que frequentam os Chopes dos Leitores, stalkeiam a minha vida, fazem que são amigos/admiradores, pra depois me achincalhar anonimamente nos comentários, no Forms, etc. Estes acho que são mais dodóis ainda. Tem roupa pra lavar não? Unha pra lixar? Vai tocar uma punheta, passar fio dental, aparar os pentelhos, sei lá.

Tem gente que diz que é inveja, ciúme. O que minha mãe chamaria de "maldade", acho que é só dodói da cabeça mermo. Me soa arrogante supor que alguém me invejaria. Sou igual a todo mundo, tenho uma vidinha comum, trabalho pra pagar as contas, tenho problemas e sonhos, alegrias e tristezas, dias bons e outros nem tanto. Quer coisa mais banal e sem glamour do que ser funcionária pública e arrimo de família? Sou caretinha e timidinha, como diria meu amigo Daniel Oiticica.

Como sempre digo, o mundo é estranho.

Apenas reflexões.

sábado, 7 de maio de 2011

Pensando melhor

Amanhã é Dia das Mães. Melhor dormir até segunda-feira.

Hoje não é um bom dia

Tô pensando em tomar um rivo 2mg da saúde e dormir até amanhã.

Fome

Tô com fome, mas sem saco pra cozinhar ou descer pra comer sozinha. Queria companhia pra almoçar.

Homem é tudo palhaço

Hoje é dia de função no Circo.

Podia ser pior

Eu podia não ter comprado ainda o presente do dia das mães e ter que acotovelar com o p-o-v-o no comércio.

Na merda

Tô de TPM, gripada e de ressaca: cólica, nariz entupido, dor de cabeça e no corpo. Meio enjoada e meio mal humorada. Sensível, triste e chorosa. Tô me sentindo sozinha. Pelo menos o piriri já passou, mas como nada pode ser tão ruim que não possa piorar, tô com uma puta dor de ouvido que se mistura à dor de cabeça.

É amigos, tô na merda.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Quero dormir

De novo, tô com tanto sono que tá doendo.

Desejos

Quero um guarda-chuva vermelho, cansei do meu rosa choque.

Sabedoria

Acabei de receber um e-mail de uma amiga com uma pérola perfeita: como não dá pra sair matando,
vamos levando...

É isso aí.

Antes que eu me esqueça

Bom dia, estou feliz hoje. A dor de cabeça praticamente passou.

Reflexão do dia

Eu odeio crianças.

Ontem fui ao supermercado e havia uma mulher com uma filha na minha frente. Fiquei olhando e pensando. Refleti sobre isso e acho que vou passar a odiar também quem se reproduz.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Sórdido

Almocei um sanduíche de filé de frango no pão francês com duas rodelas de tomate com uma Coca Zero tépida. Cobraram R$ 9 por isso. A vida na repartição é sórdida.

Invejas

Das coisas que mais me arrependo na vida certamente é não ter viajado nas férias deste ano. Tô com um bolo na garganta, uma falta de alguma coisa. É falta de viagem.

Pois bem, meu amigo Lobão saiu ontem do Rio de Janeiro de jipe rumo ao Atacama. Já estive lá, mas fui de avião até Calama. Meu sonho era ter ido de jipe desde o Rio. Tô com invejas, mas como não sou escrota, desejo que a viagem seja muito foda. Vou acompanhar tudo pelo Vou acompanhar tudo pelo blog.

Tô com fome

Vou comer um sanduíche nojento na lanchonete imunda da pocilga que aqui chamam de 'quadra'. Tomara que eu morra de indigestão pra nunca mais ter que colocar meus pés neste matagal dos infernos.

E quer saber do que mais?

Vou resolver todas as minhas pendências esta semana. Vou aproveitar que tô nos cascos pra botar a vida em dia.

Sabe que que eu lembrei?

Que acabei esquecendo de ir tocar fogo na IBBCA, administradora do meu contrato com a Unimed! Vou lá amanhã de manhã. Vou tocar o terror, fazer a lôca e chamar todas as atendentes de burras.

Os desgraçados não 'viram' um pagamento meu, tipo assim, perderam, limparam a bunda, sei lá. Só descobri quando fui à gineco e o cartão não passou. Meu contrato tava suspenso. Daí descobri que o mês "em aberto" já tinha 3 meses. Nisso, paguei os meses subsequentes achando que tava tudo normal. Nenhum filho da puta me avisou. Muito puta, porque paguei em dia e na "boca do caixa", fui ao estabelecimento levando o comprovante. A idiota que me atendeu olhava pro comprovante e dizia que "o financeiro não registrava pagamento". Tá, mas taqui o comprovante. Obviamente a moça tinha retardo mental, usou todos os neurônios que possui pra fazer aquela maquiagem medonha e se equilibrar em cima daquele salto. Não conseguia compreender "eu paguei esta merda e táqui o comprovante". Desisti e deixei as cópias de pagamento de sei lá quantos meses para "ser encaminhado ao financeiro". Quando posso ir ao médico? "Vai pra análise do financeiro e se eles aprovarem leva 5 dias úteis pro seu contrato ser novamente efetivado". Oi?

A solução que a vagabunda de cabelo mal pintado e brincos doirados me ofereceu era eu pagar de novo, com multa pelo 'atraso' e, no dia que o financeiro chegasse a alguma conclusão, eu seria ressarcida. Claro, ressarcida do valor do primeiro pagamento, que a multinha eles iam embolsar pra comprar água oxigenada pras recepcionistas piranhas continuarem loiras.

Paguei, pois tava com conjuntivite e queria ir ao médico.

Adevinha? Perderam tudo, não existe registro de que deixei as cópias. A vagabunda porca gorda desgraçada e mal vestida que me garantiu que ia cuidar do caso pessoalmente e pegou a papelada deve ter enfiado tudo naquele rabo gordo.

Da última vez que estive lá outra puta chinfrim me garantiu que ia resolver tudo pessoalmente, como a primeira. Disse, como a primeira, que eu podia ligar ou mandar e-mails pra saber do andamento do caso e me deu o telefone "direto" dela. Claro que cai numa telefonista que diz que a vagabunda não está no momento. O e-mail? Jamais respondido.

Voltei noutro dia pra falar com ela. Encarei a imbecil da recepção e pedi pra falar com a Fulaninha de Bosta.

- A DOUTORA Fulaninha de Bosta?
- Se é doutora não sei, sei que quero falar com ela. Mas se te incomoda, posso falar com qualquer um, porque ninguém resolve merda nenhuma mesmo.
- Não, não, vou avisar a ela. Quem eu anuncio?
- A DOUTORA Roberta Carvalho.

Doutor de cu é rola.

****

Pois bem, ninguém resolveu nada, não me enviaram nada e continuam com a minha grana. Cada vez que vou lá ou telefono a putinha que tinha me atendido da vez anterior sumiu, foi fazer michê em outro puteiro. Devem pagar muito mal mesmo.

Vou lá amanhã e já vou chegar chutando a porta.

****

Mas por que você não entra na Justiça?

Porque a Justiça é uma bosta lenta mais fedida que o IBBCA e a Unimed. Não tenho tempo pra ficar juntando mais cópias, escrevendo caralhos de próprio punho e depois ir a audiências de conciliação pra no fim ganhar R$ 800. Meu tempo e meu humor valem mais.

Vou é publicar o nome dos desgraçados todos aqui se amanhã não resolverem minha vida e devolverem meu dinheiro.

Não se é bom ou ruim

Acabei de marcar sessões de drenagem linfática às terças direto da repartição. Adeus ao meu único dia livre. Vou pagar pra ser amassada, esmagada, apertada e maltratada e ainda vou gostar. Vou fantasiar que a cada amassão as celulites serão desfeitas e sairei da maca linda, loira, japonesa e tonificada. Algum alento eu precisava no dia de hoje.

O mundo é estranho

Acordei num mau humor glorioso hoje. Estou com dor de cabeça desde a tarde de sábado. Ontem até que levei bem, mas hoje acordei nos cascos. Tava aqui sentada na minha cadeirinha vagabunda na repartição pensando que, talvez, depois do almoço meu humor melhorasse. Tolinha, tava de bobinha. Eis que chega um e-mail avisando que o restaurante sujo onde almoço comida podre não vai abrir hoje porque tá sem água. Ele é ruim, mas é o melhorzinho aqui neste matagal desgraçado. Também é o maior e mais cheio. Ivagina como estarão as outras pocilgas-restaurante hoje? Ivagina como tô feliz?

Pois é, é isso aí, quero que você morra. É, você mermo, quero mais que morra, que se foda, que tome no cu sem prazer. Por que você? Oras, por que não você?

Dor de cabeça, teu nome é Roberta

48h de cefaléia e sigo em frente! Vamo que vamo!

Vida difícil

Agora tenho fisioterapia às segundas, quartas e sextas-feiras no fedido Tijutrauma, supostamente das 18h30 às 19h30, mas sempre passa da hora. Saio correndo da repartição às 17h e encaro um 665 (o pior ônibus do mundo) pra passar negócio de hora e meia sendo torturada no estabelecimento supracitado. Claro, ao fim da sessão saio mal humoradíssima e querendo que você morra. Sim, você. Por que você? Oras, porque estou mal humorada e odeio todo mundo, até você.

Às quintas tenho aula na Uerj das 17h às 20h. Sempre passa do horário, costumamos ir até umas 20h30. Outro dia de 665, cansaço e saco cheio, embora a aula seja divertida e ministrada por O Orientador. Sabe que que fode, além do 665? Um psicopata que, sabe-se lá como, está regularmente matriculado na turma. Ele é uma das pessoas mais idiotas do mundo, dos piores imbecis que já conheci. Completamente burro, tapado, sem falar nos sapatos horrorosos. Outro dia ele apresentou um seminário na aula. Choquei. Não havia reflexão, questão, leitura, nada. Parecia que ele tava contando pra gente duma matéria que leu na Veja. Pra não ficar muito chato, ele botou umas fotos no Data show. E sabe como é, como todo ser desprovido de qualquer noção ou inteligência, ele não sabe que é idiota e é super participativo na aula. Pra acabar de vez com qualquer resquício de fé na humanidade que eu pudesse ainda ter, o bruto é professor de Comunicação Social em uma instituição privada. Alguém paga pra estudar com aquele estrupício. Que jornalistas esta escola forma, hein?

Olha meu mau humor galopante aí! Diz se não tenho motivos?

Eu e alguns colegas nutrimos fantasias de linchar ele, matar o desgraçado de porrada e arrancar os pedaços do corpo com as próprias mãos pra ele parar de falar merda.

Ai, ai, mas voltando à vaca fria, sobraram as terças-feiras pra eu ler os textos pra aula, ir ao supermercado, cortar a unha do pé, aparar os pentelhos, varrer a casa, olhar pro teto, telefonar pra minha mãe ou qualquer outra coisa.

Tipo assim, foda no cu de Creuza.

HTP

Jurei que ia espanar as teias de aranha e blogar no HTP hoje, que ia ter função no circo. Humpf. Me distraí por aqui mesmo e agora já passa de meia-noite. Amanhã tenho ixpidiente na repartição, tenho que dormir. Fica pra depois, como sempre...

Chope dos Leitores

Quero não, posso não, minha preguiça deixa não.

Já não dava mais pra rolar às quintas porque tenho aula na Uerj até negócio de 20h30. Daí tinha remarcado pra esta quarta, mas acho que não vai rolar. Veja bem, saio da fisioterapia, no Tijutrauma, às 20h. Até chegar no Gomes...

A vida tá difícil, sabe? Deixa acabar a fisioterapia ou as aulas que a gente marca chope de novo, tá?

domingo, 1 de maio de 2011

Ressaca?

Será que a dor de cabeça que ostento há mais de 48 horas tem alguma coisa a ver com a quantidade de cerveja  e frituras ingeridas nos últimos dias? Será? Duvido...

Vida de botequeira

Hoje ia percorrer os botecos de Santa Teresa com As Meninas, mas Nara Frango estava com problemas domésticos e o convescote ludoetílico foi adiado.

Temos negócio de uns 10 bares pra percorrer até o dia 15. Confesso, temos uma tabela compartilhada no Google Docs onde cada uma registra seus botecos do coração com sugestão de dia e daí viabilizamos a caravana. De Santa Teresa e Botafogo até Brás de Pina e Jacarepaguá serão visitados. E eu ainda queria muito ir no Cachambeer, que conheci na edição 2010.

Ai, ai, ai. Dura essa vida de botequeira.

Mas por falar em cerveja e feijoada

Essa semana foi de muitos eventos. Também participei do lançamento da Skol 360, que promete não empapuçar. O eveinto foi uma feijoada a bordo do Pink Fleet. Achei a cerveja boa, levinha. Bem gelada desce bem, como quase qualquer cerveja. Mas acho que vou continuar com a Skol "tradicional" como cerveja favorita.

Digamos que não foi sacrifício experimentar a cervejota, bater papo e comer feijoada enquanto passeava pela Baía da Guanabara. Aliás, achei que não ia ter nenhum conhecido, mas como não tenho problema em fazer amizade, não esquentei. Nem precisei: encontrei o Arnaldo Branco, que foi meu veterano na faculdade de Comunicação e com quem tenho quilos de amigos em comum. O Rio de Janeiro é do tamanho do Largo do Machado mesmo, não tem como não encontrar algum conhecido em qualquer lugar.

HTP no Altas Horas

A caravana foi filmada e será exibida no Altas Horas do próximo sábado. A produtora Monica é super fofa e adorou o blog. Mandei um livro do HTP de presente pro Serginho, tomara que ele mostre. Quem sabe, sou convidada pro programa. :-P

Comida di Buteco

Ontem participei da Caravana do Batom, do concurso Comida di Buteco 2011. Além de Eulália e Cacau, da organização, éramos 5 mulheres de profissões diferentes, a madrinha Elke Maravilha e a Monica, produtora do programa Altas Horas e seu câmera.

Nos encontramos às 13h30 no Pavão Azul para experimentar o petisco Filezinho de carne seca com farofa de couve e ovo, claro acompanhado de cerveja oficial do evento, a Bohemia. Poderia estar mais gelada, já o petisco tava perfeito. Pra arrematar, umas pataniscas antes de entrar na van e seguir para Ramos.

Segunda parada, Bar da Portuguesa, em Ramos. Fomos recebidas com flores e copos geladíssimos de Bohemia. Começamos com o Donrizitos, umas espécie de risole de bacalhau, petisco concorrente do Desafio Doritos. Gente, puta que pariu caralho, era uma das melhores coisas que já comi na vida. Em seguida, a atração "principal": Piscinão de Ramos. Um caldo de frutos do mar acompanhado de farofa. Gostoso, mas meio salgado. A farofa era simplesmente maravilhosa, mas não ornava muito com o petisco.

Foi o bar mais legal, mais animado e divertido. Todo mundo queria tirar foto com a Elke, que muito simpática sempre aquiescia. Ainda apareceu um pessoal da Hellmann's, patrocinadora do concurso, distribuindo bóas laranja e chapéus azuis enquanto 3 caras bizarros cantavam paródias de músicas populares com tema maionese. Muito bom.

Já sem saber se ainda íamos ter barriga, embarcamos na van rumo ao Sabor da Morena, em Botafogo, última etapa da caravana. A Morena é sempre muito simpática, mas achei que os petiscos deixaram a desejar. O de Doritos tava pesado e pouco saboroso, enquanto o concorrente oficial, o Tentação da Morena, tava meio sem gosto. Tinha tudo pra ser maravilhoso: nachos de feijão fritos acompanhado de porção de carne seca desfiada e refogada no molho de laranja. Sei lá, a carne tava sem gosto, sabe?

Bom, diz que outras caravanas adoraram este petisco. Vai ver que dei azar e a Morena não tava num bom dia. Paciência, pois a missão tava cumprida.

Com a sensação de nunca mais íamos comer, nos dispersamos e vim pra casa jiboiar.